União Europeia pode fazer terceira queixa antitruste contra o Google

Por Redação | 28.06.2016 às 06:45

A União Europeia (UE) está arquitetando realizar uma terceira queixa antitruste contra o Google, desta vez com relação ao AdWords — sua ferramenta de anúncios. A informação partiu de três fontes próximas à UE, que conversaram com a agência de notícias Bloomberg a respeito.

De acordo com essas fontes, funcionários da União Europeia enviaram às empresas que são contra a forma de atuação da gigante na Europa alguns requerimentos para que consigam compartilhar com o Google as evidências de truste encontradas por elas, e isso costuma ser precursor de um comunicado formal de objeções da UE, mostrando como uma companhia (o Google, neste caso) pode ter violado as leis. O truste é uma prática ilegal em que as empresas que já detêm uma maior parte de um determinado mercado criam artifícios para assegurar este domínio.

Então, o envio desses requerimentos indica que a UE esteja em vias de notificar o Google formalmente mais uma vez e, de acordo com o Financial Times, a comissária antitruste da UE, Margrethe Vestager, pretende emitir dois comunicados contra a empresa norte-americana por ter supostamente abusado de seu poder nos anúncios e compras virtuais.

Este “causo” faz parte de uma ação que vem tomando forma há cinco anos, quando começou uma investigação cujo alvo foram contratos com sites que barram serviços de anúncios que não sejam do Google, bem como acordos com vendedores de computadores e softwares para que eles não usassem outras ferramentas de pesquisa além desta.

Agora, esta investigação atual dos anúncios do AdWords pode afetar a receita da gigante de maneira mais impactante do que as anteriores, que denunciaram um maior destaque a promoções de produtos do Google com relação a concorrentes nos resultados de buscas, e também investigaram o Android. Isso porque uma das maiores fontes de renda da companhia é justamente sua ferramenta de anúncios.

Fontes: Bloomberg, Financial Times