“Uber para caminhões” chega ao mercado brasileiro

Por Redação | 21.03.2016 às 12:30 - atualizado em 21.03.2016 às 17:45

Para o cofundador do Uber, Oscar Salazar, o mercado de transportes rodoviários pode passar pelas mesmas disrupturas e revoluções que o serviço de passageiros está operando em todo o mundo. É justamente por isso que ele está trazendo ao Brasil o CargoX, aplicativo que conecta caminhoneiros autônomos e clientes de forma a estreitar as relações no segmento e trazer mais oportunidades para todo tipo de negócio.

O serviço, que já foi apelidado de “Uber dos caminhões”, vem sendo estruturado desde o ano passado. Hoje, a plataforma conta com 100 mil motoristas cadastrados e a promessa é de uma economia de 30% para os clientes, uma vez que o aplicativo também trabalha com a otimização de rotas e a união de diversos fretes menores em um único veículo, tornando todo o sistema mais otimizado.

Com o slogan “Sempre transportamos, sem desculpas”, a CargoX carrega em seu funcionamento algumas das diretrizes que também são pontos-chave do Uber. É o caso, por exemplo, da triagem e verificação de motoristas de forma a garantir que apenas os melhores façam parte do serviço, além de um sistema avaliação que privilegia os melhores e exclui os piores.

CargoX

Além disso, claro, a ideia é aproveitar a ociosidade do mercado, que na visão da companhia, chega a 40% no Brasil. Para Salazar, em um momento de crise como o que o Brasil enfrenta, a oferta de um serviço mais barato e de melhor qualidade é essencial para que a cadeia logística possa continuar seguindo em frente, enquanto as grandes empresas do ramo lutam para permanecerem relevantes em meio às dificuldades.

A perspectiva de disruptura também está levando a uma alta perspectiva de lucros. A CargoX espera um faturamento de mais de R$ 48 milhões apenas em seu primeiro ano de funcionamento, além de investimentos na casa dos R$ 100 milhões até o final 2017. Na lista de quem já entrou com dinheiro constam grandes nomes, como o Valor Capital Group, a Lumia Capital e a Agility Logistics.

Ao lado de Salazar no comando do negócio, estão outras personalidades do setor de transportes. Eddie Leshin, que foi diretor da Coyote Logistics, assume como diretor estratégico, enquanto Hans Hickler, ex-CEO da DHL Express, também integra o time gerencial da CargoX.

Fonte: CargoX