Transformação digital criará período tumultuado para empresas, diz Satya Nadella

Por Rafael Romer | 10 de Março de 2016 às 14h23
Tudo sobre

Dell

A transformação digital já virou uma realidade para muitas empresas, que estão adaptando seus negócios para as mudanças trazidas por tendências como computação em nuvem e big data. Mas na avaliação do CEO da Microsoft, Satya Nadella, empresas ainda precisam se preparar para um período de "tumulto" trazido por essas tecnologias antes de começar a colher os benefícios da transformação.

"Nós estamos só no começo do impacto da transformação digital, são nos próximos anos e décadas que nós vamos começar a entender e descobrir os benefícios", comentou o executivo na manhã desta quinta-feira (10), em um evento da Microsoft sobre o SQL Server em Nova York. "Também será um período tumultuado de mudança nos nossos negócios, e a maneira como nós navegamos por isso será importante".

Na avaliação de Satya, um desses impactos que ainda precisa ser discutido em escala global é a criação de princípios orientadores para lidar com a transformação trazida pela economia de dados. Segundo o CEO, necessidades legislativas e de regulamentações que garantam boas práticas de organizações com dados são importantes, mais ainda estão em um estágio inicial de discussão.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

"Nós precisamos de princípios para manter segurança dos dados, como eles serão mantidos em privacidade, como serão transparentes para usuários e compliance. Esses são princípios globais que precisam ser pensados desde o início, nas decisões de design de produtos", afirmou.

Na avaliação do executivo, o verdadeiro poder da transformação só será alavancado por empresas que tiverem a habilidade de tirar insights e inteligência de seus dados, tomando decisões melhores com base em analytics e informações preditivas orientadas por dados.

Essas transformações já têm impactado profundamente até a forma como a própria Microsoft tem feito seus negócios. Cada vez mais, a empresa tem focado no uso de dados extraídos de seus produtos como forma de tomar decisões melhores em seguida, orientando o desenvolvimento de novas ofertas. "Hoje de manhã eu acordei e fui olhar os status de uso de todos nossos serviços", brincou. "Não era algo que eu costumava fazer há dois anos".

A afirmação de Satya de que os dados têm passado para o centro da preocupação da Microsoft vem em uma hora apropriada. Nesta semana, a Microsoft anunciou que seu sistema de gerenciamento de base de dados Microsoft SQL Server estará disponível para Linux a partir de 2017, encerrando uma disputa histórica com a plataforma open source.

Com o movimento, a Microsoft ganha uma nova possibilidade de expandir seus aplicativos e serviços entre empresas que adotam Linux, em um momento em que a empresa reconhece que o Windows deixou de ser uma plataforma onipresente.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.