Toshiba anuncia prejuízo de US$ 318 milhões no ano fiscal depois de escândalo

Por Redação | 08 de Setembro de 2015 às 13h15

A Toshiba anunciou um prejuízo líquido de cerca de US$ 318 milhões no último ano fiscal (que chegou ao fim em março) depois de enfrentar um escândalo contábil envolvendo aproximadamente US$ 1,3 bilhão. A apresentação destes resultados foi adiada duas vezes devido aos problemas de contabilidade, preocupando os investidores.

As ações da fabricante japonesa subiram 1,8% na última segunda-feira (7), mas continuam em baixa de 30% desde o início dos problemas contábeis. "A Toshiba ainda está enfrentando uma série de problemas assustadores, como o que fazer com seus negócios não rentáveis de PC e TV", afirmou Hiroyasu Nishikawa, analista sênior da IwaiCosmo Securities.

O analista também afirma que os problemas contábeis devem continuar ativos devido a algumas ações judiciais que foram movidas por acionistas da companhia. A empresa contava com um lucro líquido de 120 bilhões de ienes antes de começarem as investigações em relação ao escândalos de contabilidade.

Masashi Muromachi, novo presidente-executivo da empresa, prometeu anunciar, até o fim do ano, um plano de reestruturação para os seus negócios de semicondutores, PCs e televisores. Muromachi também garante que está revendo os planos do seu antecessor, Hisao Tanaka, que deixou o cargo na companhia em julho.

Fraude

Tudo começou quando a Toshiba passou por problemas financeiros e o então presidente, Atsutoshi Nishida, estabeleceu metas financeiras de curto prazo surreais que, mesmo assim, foram apresentadas positivamente aos investidores.

Então, a Toshiba contratou uma firma independente para fiscalizar resultados financeiros da companhia, que encontrou uma fraude bancária que inflou o lucro da empresa em US$ 1,2 bilhões nos últimos seis anos.

Com a descoberta, além do presidente, outros sete executivos deixaram a companhia.

Fonte: BBC, Época Negócios

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.