Tesla decide fechar uma dúzia de unidades de criação de paineis solares nos EUA

Por Patrícia Gnipper | 22 de Junho de 2018 às 16h45
Tudo sobre

Tesla

Saiba tudo sobre Tesla

Ver mais

As instalações que desenvolvem paineis equipados por energia solar da SolarCity foram absorvidas pela Tesla após Elon Musk adquirir a companhia em 2016. Mas, agora, uma vez que a montadora está cortando custos para tentar manter a previsão de se tornar rentável no segundo semestre (anunciando a demissão de 9% de sua força de trabalho), a empresa decidiu fechar "cerca de uma dúzia" dessas unidades eram da SolarCity.

As instalações a serem encerradas ficam na Califórnia, Maryland, Nova Jersey, Texas, Nova Iorque, Nova Hampshire, Connecticut, Arizona e Delaware, sendo que seus funcionários ou serão dispensados, ou direcionados para outros centros. Cerca de 60 outras instalações do tipo permanecerão em funcionamento.

Desde que adquiriu a SolarCity, a Tesla vem desenvolvendo telhas solares e apostando nesse tipo de energia limpa. Um porta-voz da companhia disse que a empresa espera que seus negócios de energia solar eventualmente tenham a mesma dimensão de seu lado automotivo. "Uma das principais razões pelas quais adquirimos a SolarCity foi usar nossas lojas da Tesla para vender não apenas carros, mas também produtos de energia solar. Isso representa um benefício exclusivo que é demonstrado pelo crescente número de clientes de veículos Tesla que também estão comprando produtos de energia em nossas lojas, e a reorganização [dos negócios] não afeta isto", declarou a companhia.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Vale lembrar que a aquisição da SolarCity pela Tesla gerou controvérsias. É que a empresa de energia solar foi fundada por dois primos de Musk, sendo que ele próprio atuou ali como presidente do conselho de diretores enquanto também administrava a Tesla. Por isso, acionistas da montadora abriram uma ação alegando que o conselho da Tesla havia violado suas obrigações ao aprovar tal fusão, e o caso ainda está tramitando na Justiça dos Estados Unidos.

Fonte: Reuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.