Tempestade causa perda de dados em servidores do Google

Por Redação | 21.08.2015 às 14:59

Por mais protegidos, seguros e confiáveis que sejam os data centers, eles ainda estão sujeitos a desastres ou ocorrências naturais. O Google que o diga. A empresa anunciou nesta semana que uma tempestade causou a perda de dados em seu centro de dados na Bélgica, afetando alguns usuários de seus sistemas de cloud computing na região.

De acordo com a companhia, a queda sucessiva de quatro raios na manhã do dia 13 de agosto causou a perda de informações em um data center da Bélgica, de onde o Google opera seu serviço Compute Engine para determinadas regiões da Europa. De acordo com a empresa, alguns usuários perderão permanentemente o acesso a alguns dos dados que tinham sido armazenados recentemente, apesar de a empresa estar fazendo o possível para minimizar o problema, que teria atingido apenas 0,000001% do espaço disponível nos servidores.

Inicialmente, essa porcentagem era de 0,05%, mas de acordo com as informações da companhia, trabalhos de manutenção e recuperação estão sendo feitos desde então de forma a minimizar o impacto ao máximo. Dados mais antigos, por exemplo, já foram transferidos para novos equipamentos ou estavam disponíveis apenas em backup, e a expectativa é que apenas as informações que estavam sendo escritas no exato momento em que os raios atingiram o local sejam efetivamente perdidas.

O Google afirmou ainda que todos os seus sistemas de recuperação estavam ativos e funcionando no momento da tempestade, como baterias, sistemas de backup e roteadores, que entraram em ação imediatamente assim que ocorreu a falta de energia. Por outro lado, assumiu responsabilidade pela falha e disse que o impacto foi tão grande que nem mesmo tais equipamentos aguentaram a carga, acabando por ocasionar a perda de dados que, mesmo mínima, terá impacto suficiente nos clientes afetados.

Além disso, afirmou ainda que o caso serve como um aprendizado e que, desde já, medidas estão sendo implementadas para garantir que seus data centers, principalmente aqueles que funcionam com as aplicações executadas em tempo real, não sejam suscetíveis a descargas elétricas ou quedas de energia. Ainda, sugeriu aos clientes que transfiram tais aplicações para outras estruturas da empresa, como o Google Cloud Storage, mais confiável e resistente a situações desse tipo.

Fontes: BBC, Slash Gear