Steve Wozniak não acredita mais que os robôs vão destruir a humanidade

Por Redação | 26 de Junho de 2015 às 08h38

O cofundador Apple voltou atrás em sua declaração e disse que os robôs não o preocupam mais; pelo menos não tanto quanto antes. Em março deste ano, Steve Wozniak disse que considerava a inteligência artificial assustadora, mas durante um fórum de tecnologia, que aconteceu nesta quinta-feira (25) nos Estados Unidos, ele disse que: "Você sabe, isso soa legal".

Woz também admitiu que realmente tinha medo do futuro, mas agora pensa que os robôs vão ser mais inteligentes que nós e se eles forem mais inteligentes saberão que precisam de nós. "Isso realmente vai terminar bem para os seres humanos", disse. "Eles sabem que têm que manter a natureza e os seres humanos são parte da natureza", completou.

O empresário seguiu dizendo que superou seu medo de que os seres humanos sejam substituídos por computadores e agora pensa que eles vão nos ajudar. "Nós seremos, pelo menos, os deuses originais", disse.

O discurso é realmente diferente (e muito mais reconfortante) do que o seu anterior, que dizia: "Será que seremos deuses? Animais de estimação? Ou seremos formigas que serão pisadas? Eu não sei o que dizer sobre isso... Mas quando cheguei a pensar a respeito sobre como serei tratado no futuro, se como um bicho de estimação para essas máquinas inteligentes... Bem, então vou tratar muito bem meu cão de estimação".

Mas Woz não é o único gênio da tecnologia que se mostra reticente em relação ao futuro da inteligência artificial. O excêntrico bilionário dono da Tesla Motors, e de diversas outras empresas, Elon Musk, também já assumiu que acredita que o "Google está criando robôs que podem destruir a humanidade".

E não pense que isso é intriga entre executivos ou uma disputa de egos, pois Elon é muito amigo de Larry Page, CEO do Google – a ponto de sempre pedir emprestado seu quarto de hóspedes no Vale do Silício. Mas, embora os dois sejam bastante amigos, Musk diz que "não está tão otimista" quanto às criações de Page em relação à inteligência artificial e que, mesmo com boas intenções, "ele pode criar algo ruim por acidente".

E para você, qual será o futuro real das máquinas inteligentes? Dominaremos ou seremos dominados?

Com informações do CNET
Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.