Sony perdeu quase US$ 1 bilhão no segmento de filmes

Por Redação | 30 de Janeiro de 2017 às 12h46

A Sony Corp anunciou uma provisão de perda de US$ 976 milhões no seu segmento de filmes durante o último trimestre de 2016. O grande vilão apontado pela empresa foram os serviços de streaming online, como a Netflix, que ajudaram a reduzir a demanda por DVDs de filmes.

Um porta-voz da empresa disse à Bloomberg que o declínio no mercado de DVD e Blue-ray foi mais rápido do que a Sony esperava. Agora, a companhia está apostando cada vez mais no seu negócio de viodegames, que gerou uma renda duas vezes maior do que a divisão de filmes no último ano fiscal.

Apesar da situação desanimadora, a Sony tem trabalhado para reviver o seu negócio cinematográfico, tanto que em novembro de 2016, o diretor financeiro do conglomerado japonês, Kenichiro Yoshida, disse que uma reviravolta estava em progresso, mas ainda levaria algum tempo até que os benefícios fossem colhidos.

No entanto, uma mudança que pode impactar ainda mais o segmento de filmes da Sony foi anunciada no início deste mês, quando a empresa disse que Michael Lynton, o executivo-chefe da unidade de cinema e televisão da Sony Entertainment, renunciará ao cargo em fevereiro.

Em dezembro de 2016, rumores de que a Sony estaria pensando em fundir as operações de suas divisões de filme e videogame nos Estados Unidos começaram a circular. A companhia negou qualquer movimento nesse sentido e disse que tudo não passava de "especulação sem fundamento". No entanto, algumas fontes insistem em dizer que a empresa tem o dia 31 de março como prazo máximo para decidir se segue adiante com a ideia ou não, pois este dia marca o fechamento do ano fiscal da empresa.

Via Bloomberg

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.