Sony registra lucros de US$ 280 milhões, mas smartphones ainda são problema

Por Redação | 29.10.2015 às 11:52
photo_camera BRUNO HYPOLITO / CANALTECH

O movimento de recuperação financeira da Sony, que vem sendo liderado pelo CEO Kazuo Hirai, continua de forma bastante sólida. No terceiro trimestre, a empresa registrou lucros de US$ 280 milhões, nada próximo dos totais astronômicos que foram obtidos no período anterior, quando atingiu sua maior alta em oito anos, mas ainda assim resultados bem vistos por analistas e investidores. O que não foi enxergado com bons olhos, porém, foram os números do setor de smartphones que continuam a cair.

Com um declínio de 15% entre os meses de julho e setembro de 2015, a operação, sozinha, foi responsável por um prejuízo de US$ 172 milhões, trazendo o resultado final mais para baixo do que deveria. É claro, isso passa bem longe do que era apresentado há um ano, quando a Sony mostrou sua pior derrota da história no setor, com US$ 1,58 bilhão perdidos, mas ainda assim é uma indicação de que os smartphones da marca estão longe da graça dos clientes e ainda mais distantes de apresentarem um resultado positivo.

Para a companhia, o resultado negativo não tem a ver com a baixa demanda dos fregueses, e sim com erros estratégicos. A empresa disse ter optado por não trabalhar com a fabricação de aparelhos em grande escala, de forma a reduzir os custos e aumentar os lucros de venda. Além disso, citou a estagnação de mercados grandes e seu foco em aparelhos de topo de linha como fatores para a nova queda.

As receitas oriundas de divisões como PlayStation e componentes para câmeras digitais e telefones celulares, porém, mais do que compensaram esse negativismo e foram as principais responsáveis pelo resultado positivo. A divisão de videogame, por exemplo, teve um crescimento de 16,5% e lucros na faixa dos US$ 199 milhões, enquanto as partes internas fornecidas para nomes como Apple e Samsung trouxeram US$ 215 milhões para os cofres da Sony – um crescimento de 4,1% nas vendas e de 29% nos lucros em relação ao mesmo período do ano passado.

Também recebeu nota positiva o departamento de semicondutores, outro negócio que a Sony enxerga com ótimos olhos. No trimestre, o segmento teve lucros de US$ 272 milhões e aumento de 15% em relação ao mesmo período do ano passado.

São resultados como estes, em que tudo corre bem menos a divisão de smartphones, que levam a rumores de que a Sony estaria abandonando o barco dos celulares. Na última semana, a empresa voltou a negar esse tipo de boato, afirmando que está comprometida com a linha Xperia e, inclusive, tem novos aparelhos para anunciar nos próximos meses. Os sensores de imagem da marca são reconhecidos entre os melhores do mercado, agora resta saber se o foco neles vai ajudar a alavancar os números.

Fonte: Sony