Sony procura parceiros na indústria para aumentar vendas do PlayStation VR

Por Redação | 05.04.2017 às 14:06
photo_camera Divulgação

Desde que foi anunciado oficialmente em outubro do ano passado, o headset de realidade virtual da Sony PlayStation VR teve a sua publicidade direcionada ao consumidor final. Essencialmente um acessório do PlayStation 4, ele não “decolou”, e a sua fabricante pretende redefinir o posicionamento do aparelho no mercado a fim de alavancar as suas vendas.

De acordo com uma publicação do Wall Street Journal, fontes ligadas à Sony garantem que a companhia japonesa pretende dar ao PlayStation VR um aspecto mais comercial. Em suma, a empresa vai anunciar o equipamento não somente como algo direcionado ao entretenimento caseiro, mas que de alguma forma também possa ser útil à indústria. E, para isso, ela deve ir atrás de parceiros.

Um novo público-alvo

Apesar de tentar ampliar o público-alvo do seu headset de realidade virtual, a Sony obviamente continua mirando no mercado de entretenimento. A fonte do WSJ garante que a ideia da empresa é convencer parques temáticos e companhias que oferecem jogos arcade de que o PlayStation VR é uma boa aquisição. Inicialmente, isso ficará restrito ao Japão, mas é de se acreditar que a ideia se expanda para outras localidades.

Este plano de procurar a indústria para negociar as suas peças é bastante plausível, afinal a realidade virtual acaba tendo um grande apelo nestes grandes espaços de entretenimento. Assim como um fliperama ou outras máquinas de entretenimento, acaba saindo mais em conta visitar espaços onde estão tais equipamentos do que adquirir um deles para colocar na sala da sua casa.

Após todo o barulho inicial gerado pelo lançamento do dispositivo, era de se esperar que ele fosse envolvido em uma espécie de penumbra da normalidade — ou seja, deixou de ser novidade. Além disso, graças ao preço pouco amigável de cada peça (no Brasil é possível encontrar unidades a partir de R$ 2,7 mil), é natural que a Sony procure dar um novo viés ao gadget.

Apesar dos rumores de que as vendas do PSVR estariam abaixo do esperado, até o mês de fevereiro deste ano já tinham sido vendidas 915 mil unidades do aparelho. O montante é bem próximo da meta de 1 milhão de aparelhos vendidos durante os seis primeiros meses após o lançamento.

Fonte: Wall Street Journal