Sony inicia negociações para vender sua divisão de baterias

Por Redação | 28.07.2016 às 12:04

Nesta quinta-feira (28), a Sony anunciou que já iniciou as negociações de venda de sua divisão de baterias para a Murata Manufacturing, empresa japonesa que fabrica componentes eletrônicos. Seguindo uma negociação com termos e condições bem detalhados, ambas as empresas esperam tê-los estabelecidos até metade de outubro deste ano e concluir a negociação até o fim de março de 2017.

Com a transferência, a Murata passará a ser a detentora das baterias produzidas pela Sony Energy Device Corporation, das fábricas subsidiárias no Japão, assim como fábricas locais na China e Singapura - todas relacionadas à produção de baterias -, além de funcionários e pesquisadores envolvidos no setor. Apenas a produção de pilhas alcalinas e carregadores USB continuarão nas mãos da Sony.

Histórico

Desde 1975 que a Sony está ativamente presente no ramo de baterias e em 1991 foi pioneira ao comercializar a primeira bateria de íon-lítio do mundo. A divisão de baterias sempre foi um componente-chave de produtos eletrônicos na empresa.

A Murata Manufacturing já é líder global em componentes eletrônicos, e quer, com a transferência da divisão, ampliar sua competitividade no mercado das comunicações, além de criar um novo modelo de negócios e de valor de clientes com foco nos mercados automotivo e de saúde.

Conforme as progressões da negociação, ficará mais evidente quais os reais planos da Murata ao assumir essas divisões. Há alguns relatos de que a empresa talvez esteja olhando para o mercado de carros elétricos, mas a verdade é que ainda não há nada definido.

Fonte: Sony