Sony: divisão mobile ainda gera prejuízos, mas vendas do PlayStation 4 aumentam

Por Redação | 30 de Julho de 2015 às 10h34
photo_camera Divulgação

A Sony divulgou nesta quinta-feira (30) seus resultados financeiros referentes ao segundo trimestre fiscal de 2015. E eles são bastante positivos para a empresa, que viu seu lucro cair apenas 0,1% em relação ao mesmo período do ano passado. O lucro líquido total foi de US$ 664 milhões, superando de forma significativa as expectativas do mercado.

De acordo com a companhia, as vendas da divisão de jogos cresceram 12,1% em comparação com o mesmo trimestre de 2014, totalizando lucros de US$ 2,365 bilhões. Aliás, o PlayStation 4 continua sendo o carro-chefe da entidade no momento: de 1º de abril até o dia 30 de junho, a Sony vendeu 3 milhões de unidades de seu novo console, ante os 2,7 milhões de aparelhos comercializados há um ano.

Para efeito de comparação, isso representa o dobro de unidades vendidas do Xbox One e do Xbox 360 no último trimestre, que somados venderam "apenas" 1,4 milhão de unidades no período. A diferença é ainda maior se levarmos em conta as vendas do Wii U que, embora tenha sido lançado em 2012, vendeu até hoje 10 milhões de unidades.

Desde que foi lançado, em novembro de 2013, o PS4 vendeu 25,3 milhões de unidades - um recorde para um videogame que tem menos de dois anos de vida e que supera seu irmão mais velho, o PlayStation 2, que levou dois anos e oito meses para alcançar 20 milhões de dispositivos vendidos. A expectativa da Sony é que, até o fechamento do ano fiscal, que se encerra em 31 de março de 2016, o PlayStation 4 acumule um total de 38,8 milhões de unidades enviadas às lojas.

Além da divisão de videogames, outro setor que cresceu na empresa foi o dos sensores de câmeras fotográficas. A unidade teve aumento de 35% (US$ 2 bilhões) e 41,2% quanto às vendas para clientes externos. Vale lembrar que a Sony fabrica os sensores presentes nas câmeras de vários smartphones high-end do mercado, incluindo os iPhones, da Apple, e os celulares da linha Samsung Galaxy.

Em contrapartida, as vendas da divisão mobile da japonesa continuam em queda. Só no último ano, elas caíram 16,3%, mesmo que a empresa tenha se voltado para smartphones de alto padrão, e tudo indica que a companhia não vai se esforçar para melhorar esse resultado. Recentemente, a própria empresa declarou que considera abandonar o mercado de dispositivos móveis para focar no que realmente é vantajoso para a entidade - ou seja, as unidades de games e sensores fotográficos, que crescem a cada ano.

Outra divisão que registrou queda foi a de filmes. As vendas da Sony Picture caíram 11,9% ao longo do último ano, resultando em uma perda operacional de US$ 96 milhões. A divisão de entretenimento doméstico, que inclui televisores e reprodutores de vídeo, também caiu em vendas: 13,8% negativos para o período.

Fontes: Sony (1), Sony (2), Eurogamer, IGN, Ars Technica

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.