Software utilizado pelo Google para analisar a linguagem humana agora é gratuito

Por Redação | 12 de Maio de 2016 às 21h36

Depois de ter adquirido o valioso plug-in para Photoshop Nik's Collection e disponibilizá-lo gratuitamente para todos que decidirem baixá-lo, o Google deu mais um presente aos desenvolvedores de conteúdo interativo: a gigante de Mountain View está apresentando ao mundo e disponibilizando para uso corporativo a ferramenta que os softwares da empresa usam para compreender palavras. Conheça o Parsey McParseface!

O objetivo do Google com o Parsey McParseface é tornar acessível a metodologia utilizada para compreender a linguagem natural utilizada pelos seres humanos quando eles realizam uma pesquisa ou pedem algo ao Google Now. Basicamente, o Parsey McParseface é um plug-in da língua inglesa para uma rede de compreensão de sintaxe que já existe, a SyntaxNet; de acordo com o blog oficial da marca, tanto o complemento quanto a rede inteira estarão acessíveis a qualquer um que queira fazer uso dela.

Segundo os engenheiros envolvidos no projeto, o sistema em conjunto consegue identificar sujeitos, objetos, verbos, contextualizar ações e até mesmo preencher erros ou falhas cometidas pela parte humana do processo entre pesquisar termos no Google e encontrar os seus respectivos resultados. Em alguns testes realizados utilizando sistemas do próprio Google, a SyntaxNet atingiu 94% de sucesso ao compreender e identificar termos específicos em frases completas.

Inteligência Artificial Google

Atualmente, o sistema utilizado no buscador do Google consegue analisar em que contexto uma determinada pesquisa é feita, e com isso escolher o resultado mais adequado a ela (Imagem/Reprod.: Tech Insider)

Entender a estrutura gramatical de uma frase ou oração é uma processo chave para que os computadores compreendam também o significado delas. Quando você pergunta a um computador "Que horas são em Paris?", por exemplo, o pedido se torna extremamente complicado ao ser diferenciado de outras frases que para nós, humanos, querem dizer exatamente a mesma coisa, como "Me fale o horário de Paris agora". Seria impossível que uma máquina pudesse elaborar respostas variadas para pedidos tão parecidos, mas que às vezes significam coisas diferentes, sem que elas antes compreendessem a parte gramatical da frase dita ou escrita por um ser humano.

É basicamente essa compreensão que diferencia inteligências artificiais, como as que o Google usa no seu buscador, de chatbots que simplesmente identificam um termo chave e em seguida apresentam uma resposta pré-programada por uma pessoa. Segundo o buscador, o projeto inclui todas as ferramentas e códigos para o usuário "treinar" o SyntaxNet utilizando o Parsey McParseface com dados e informações próprias.

A empresa também disse que para lidar com ambiguidades presentes no idioma inglês o recurso chamado "Beam Search" usa de probabilidade para entender o real significado de uma palavra ou termo.

Via: Google

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!