Snapchat já pediu registro para sua oferta pública de ações

Por Redação | 16.11.2016 às 11:20 - atualizado em 17.11.2016 às 20:52

O Snapchat – ou melhor, a empresa responsável pelo serviço, a Snap Inc. – pediu secretamente o registro de sua abertura de capital junto a Comissão de Segurança e Câmbio dos Estados Unidos, afirmaram múltiplas fontes à Reuters nesta terça-feira (15). O pedido teria sido feito logo antes da confirmação da eleição de Donald Trumpo para a presidência dos EUA, na última terça, o que causou uma série de instabilidades no mercado.

De acordo com a publicação, o IPO da empresa pode ocorrer já em março do ano que vem e tem potencial para se tornar um das maiores do setor e da história recente. Segundo a Bloomberg, a empresa espera levantar cerca US$ 4 bilhões com sua primeira oferta pública de ações, o que poderia colocar a avaliação da empresa entre US$ 20 bilhões e US$ 35 bilhões.

Se confirmados os valores, a oferta pública do Snapchat seria a maior desde a da companhia chinesa Alibaba, que levantou US$ 21,8 bilhões em 2014 com seu processo. Atrás apenas do IPO de US$ 81,2 bilhões do Facebook, em 2012.

Desde seu lançamento, em 2012, a Snap conquistou um mar de usuários com seu serviço simples de fotos e pequenos vídeos de duração temporária, principalmente entre adolescentes e membros da geração Y. Atualmente, o Snapchat já contabiliza cerca de 150 milhões de usuários, 60% deles entre 13 e 24 anos.

Mais recentemente, a empresa pulou no setor de hardware com o lançamento de seus óculos-câmeras de US$ 130 Snaptacles, que fazem imagens em primeira pessoa que podem ser carregadas diretamente para o Snapchat. Vendidos através de máquinas automáticas colocada em pontos estratégicos dos Estados Unidos, os óculos criaram filas de millenials e um hype considerável em lugares como Califórnia.

O sucesso da empresa já incomoda grande players do setor, como o próprio Facebook, que em agosto decidiu descaradamente copiar a função "Stories" do Snapchat através do Instagram, que permite o compartilhamento de vídeos e fotos em sequência para formar uma "história" para seus seguidores.

Nesse cenário, o IPO poderia se transformar na necessária injeção de capital para a companhia continuar na sua batalha pelo setor, tanto para o setor de hardware quanto para a expansão continua de sua rede social.

A Snap é vista hoje como um dos principais "Unicórnios" do mercado, startups com avaliação superior a US$ 1 bilhão, ao lado de empresas como a Uber e o AirBnb, e pode ser a primeira a colocar o nome à prova em um IPO.

Apesar do crescimento do mercado de tecnologia, as últimas ofertas públicas de ações ficaram abaixo da expectativa, com investidores preocupados com a alta volatilidade de ações nesse setor.

Fontes: Reuters, Mashable