Smartphones podem detectar câncer nos olhos de crianças

Por Redação | 14 de Maio de 2015 às 18h02
photo_camera Reprodução/Yahoo

Um método extremamente simples pode servir para prevenir uma doença bastante séria. Trata-se do retinoblastoma, um tumor maligno que se desenvolve na retina e afeta majoritariamente crianças pequenas. Esse tipo de câncer no olho, porém, pode ser detectado utilizando nada mais do que um smartphone.

Acontece que as crianças afetadas pelo retinoblastoma quase sempre apresentam uma característica típica: a leucocoria, que é um reflexo branco no olho, semelhante ao de um gato, que pode ser percebido quando um feixe de luz artificial ou de um flash incide através da pupila. Nos olhos saudáveis, esse reflexo é sempre vermelho.

Foi através exatamente do flash de um celular que a norte-americana Julie Fitzgerald percebeu a doença em seu filho de dois anos: "Eu tinha uma sensação ruim e estranha de que havia algo errado com o olho dele", comentou a mãe ao site americano ABC News. Segundo ela, pontos estranhos no olho da criança começaram a ficar mais perceptíveis em fotos, e após ler na internet sobre uma história semelhante à sua que culminou com o diagnóstico da doença, Fitzgerald levou o filho ao médico e este confirmou a presença do tumor no olho.

Infelizmente, Avery Fitzgerald, a jovem vítima do câncer, acabou perdendo seu olho afetado pelo retinoblastoma, mas ainda assim, o problema acabou por aí, sem as maiores consequências que uma doença como o câncer costuma causar. "Esse foi o nosso pior pesadelo, mas a descoberta a tempo salvou a vida do meu filho", concluiu Julie.

Naturalmente que reparar em um ponto branco nos olhos de uma criança em alguma foto não é um diagnóstico certeiro e definitivo para o tumor, mas pode ser uma pista útil e um caminho pavimentado para levar as suspeitas até um médico. "Quando descoberto em seus primeiros estágios, o retinoblastoma é bastante tratável. A tecnologia de hoje em dia e a quimioterapia podem salvar a visão e a vida de um bebê ou criança", afirmou o oftalmologista americano Michael W. Stewart.

A descoberta do tumor através dos smartphones tem se mostrado tão eficiente que uma instituição de combate ao câncer de olho infantil chamada CHECT lançou, no ano passado, uma campanha incentivando o uso dos flashes dos celulares para examinar as potenciais vítimas, explicando também os sintomas e características mais comuns do retoniblastoma. Confira abaixo:

Via Yahoo! e ABC News.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.