Seagate demitirá 1.600 funcionários em seu plano de reestruturação

Por Redação | 30 de Junho de 2016 às 13h01

A Seagate, fabricante de componentes de armazenamento, anunciou que tem planos para cortar 1.600 empregos até o final do terceiro trimestre de 2016. O número de demissões compreende cerca de 3% de sua força de trabalho global. A empresa também informou que as demissões irão resultar em US$ 62 milhões em encargos e impostos, que serão adicionados ao balanço do quatro trimestre da empresa.

Com o corte, a companhia norte-americana espera economizar cerca de US$ 100 milhões por ano. O principal motivo das demissões é a baixa demanda de seus produtos, tendo em vista que o mercado de PCs tem declinado nos últimos cinco trimestres. Em todo o mundo, as vendas de computadores caiu 8%, tendo como base os números registrados em 2014.

Para contornar as dificuldades do mercado, a Seagate está investindo em outros produtos, como o armazenamento na nuvem. Em outubro do ano passado, a empresa comprou a Dot Hill Systems por cerca de US$ 696 milhões para melhorar suas ofertas de cloud. Apesar da aquisição, no último trimestre a companhia registrou perda de 22% em suas receitas, para US$ 2,6 bilhões, em meio a vários fatores de demanda de curto prazo.

Vale lembrar que em setembro do ano passado, a Seagate já havia cortado cerca de 1.050 empregos por causa da fraca demanda. A empresa não é a única que está enfrentando dificuldades com a queda do mercado de PCs. Em abril, a Intel anunciou que irá demitir cerca de 12 mil funcionários até meados de 2017.

Via TNW e WSJ

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.