SAP: "SIM, gostamos de trabalhar com as PMEs!"

Por Igor Lopes | 17 de Julho de 2016 às 17h16

* Em Punta Cana, República Dominicana

Mais conhecida por suas soluções para grandes corporações, a SAP vem trabalhando, nos últimos anos, para se aproximar das pequenas e médias empresas com soluções bastantes interessantes, que caibam dentro de bolsos de diversos tamanhos e possam ajudar clientes a promover a transformação digital dentro de seus negócios. "Hoje, graças à tecnologia, as pequenas empresas podem competir com as grandes - não só competir, como ganhar! A grande vantagem para as PMEs é que todas as nossas soluções se incorporam às melhores práticas de uma indústria em particular. Então, a pequena passa a ter as mesmas condições de uma grande empresa da Europa, EUA ou qualquer lugar do mundo", explica Pablo Signorelli, VP de Global Channels e General Business da SAP para América Latina e Caribe.

Ao contrário do que a "fama" de fornecedora de soluções para grandes empresas possa fazer parecer, 80% dos clientes da SAP na região da América Latina e Caribe já são de PMEs. Além disso, é o segmento que mais cresce no grupo. "Vemos uma oportunidade imensa de avançar nessa área, já que o mercado é bastante pulverizado. Não há uma empresa que cresça mais rapidamente que a SAP no setor, e nem há um nome que domine esse mercado atualmente. É aí que estamos atacando", conta Rodolpho Cardenuto, Presidente da área de Global Channels e General Business da SAP para a América Latina e Caribe.

Para conseguir atingir cada vez mais pequenas e médias empresas, a SAP está investindo pesado no seu programa de Parceiros e Canais. A intenção é que 100% desses clientes sejam atendidos indiretamente num futuro próximo, e que o setor ganhe três vezes mais relevância dentro da empresa até 2020. A estratégia é trabalhar com uma boa capilaridade e especialização dos parceiros, seja geográfica, industrial (soluções para 25 diferentes indústrias) e nas soluções (já que o portfolio da SAP é muito grande e variado). Dessa forma, é possível direcionar os melhores parceiros para atender as necessidades mais específicas de um cliente, chegando a todas as empresas da América Latina com soluções que ajudam os empresários a se tornarem competitivos nessa nova economia digital.

"Na nossa região, existia um atraso na incorporação de tecnologia nas PMEs. Hoje, a economia na América Latina não está passando por um boom, mas as empresas estão adquirindo tecnologia para não ficarem atrasadas. Elas também precisam se tornar mais competitivas e eficientes no momento de crise, e a tecnologia ajuda muito nisso", completa Cardenuto.

"Apenas uma em cada três empresas na América Latina tem um nível de automatização comparável com empresas de tamanho e alcance similar em outros mercados. É um gap importante a cobrir. Ano passado, o crescimento desse negócio foi de dois dígitos num contexto econômico complicado, e vamos repetir os dois dígitos de crescimento em 2016", finaliza Claudio Muruzabal, Presidente da SAP para América Latina e Caribe.

* O jornalista viajou a convite da SAP.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!