Samsung vai indenizar trabalhadores que contraíram câncer

Por Redação | 03 de Agosto de 2015 às 12h40

A Samsung está lançando um fundo no valor de US$ 85 milhões para compensar as vítimas de condições insalubres de trabalho em suas fábricas na Ásia. A ideia, segundo a empresa, é reparar os danos causados pela ausência de condições mínimas de segurança no trabalho em algumas das unidades, que levaram diversos funcionários a contraírem leucemia e outros tipos de câncer.

De acordo com os dados do grupo ativista Sharps, que fez um grande levantamento sobre as condições dos trabalhadores nas unidades da Samsung, pelo menos 200 funcionários teriam ficado doentes após trabalharem para a companhia. Em sua maioria, foram vítimas de câncer, e cerca de 70% deles morreram por conta das enfermidades.

Entre as irregularidades constatadas pelo grupo estão o vazamento de gases tóxicos em unidades de fabricação de chips, displays e processadores, além da ausência de equipamento adequado em outras fábricas. O relatório, que se uniu a outras investigações do tipo feitas por agências governamentais e ONGs, levou a Samsung a admitir que não fez o bastante para evitar os problemas.

Agora, a ideia é correr atrás do prejuízo. O fundo será usado não apenas para ajudar no pagamento de despesas médicas e indenizar as famílias daqueles que morreram, mas também para realizar auditorias em busca de mais problemas. Além disso, a ideia é olhar para o futuro e investir em novas tecnologias de produção que possam contribuir para um ambiente de trabalho mais seguro e protegido para os funcionários.

Em maio de 2014, a empresa já havia publicado um pedido de desculpas às famílias e a todos os afetados. Desde então, trabalha junto com eles para identificar as condições insalubres e tomar medidas para resolvê-las, de forma que os problemas não aconteçam mais.

Fonte: Reuters

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.