Samsung tem lucro recorde após bom desempenho de setor de componentes

Por Redação | 27 de Abril de 2017 às 08h54

Os últimos meses podem não ter sido muito fáceis para a Samsung, mas a empresa coreana parece ter começado 2017 com o pé direito. A marca apresentou nesta quinta-feira (27) os resultados do segundo trimestre mais lucrativo de sua história, com aumento de 48% nos ganhos e um faturamento total de aproximadamente US$ 44,5 bilhões.

Esse montante todo representa apenas 2% de aumento em relação ao registrado no início de 2016, mas hoje a situação é outra e os lucros de US$ 8,7 bilhões também fazem com que o primeiro trimestre de 2017 seja o melhor Q1 da história da companhia. Apenas sorrisos, mas, ao contrário do que você pode estar pensando, não por causa de uma boa performance do setor mobile da empresa.

O grande responsável pelos números positivos foi o departamento de componentes da Samsung, com um aumento no interesse dos fabricantes por displays e chips, principalmente memórias, fabricados por ela. Telas OLED, por exemplo, tiveram forte demanda, assim como SSDs com valores e espaço de armazenamento mais altos. Sensores de imagem e processadores para smartphones de topo de linha também foram citados como responsáveis por desempenhos favoráveis.

Enquanto isso, reajustes nos valores de venda do Galaxy S7 em preparação para a chegada do sucessor S8 levaram a uma queda no faturamento da divisão mobile, assim como os contínuos reflexos dos problemas de sua versão maior, o Note. Esse resultado já era esperado, assim como a retração no segmento de TVs, onde também houve queda devido a um aumento nos custos de fabricação que sempre ocorre no início do ano.

Para o segundo trimestre deste ano, a Samsung enxerga recuperação, principalmente com a chegada do Galaxy S8 e sua versão S8+ ao mercado. O lançamento de um topo de linha sempre dá um belo incremento aos números da companhia, que não fala em mais um recorde, mas diz que o movimento no setor de componentes deve continuar levando a mais um trimestre de lucros.

Vale lembrar, por exemplo, que enquanto a Samsung lança seu próprio dispositivo de destaque, outras companhias já estão preparando os seus, levando a uma continuidade na demanda de componentes que deve manter os resultados da marca coreana. Ela vê esse movimento seguindo adiante, principalmente, quando se fala em memórias. A recente compra da fabricante de sistemas automotivos Harman também foi citada – a empresa foi incorporada no fim de março, e seus resultados devem aparecer como relevantes para os resultados a partir de agora.

Fonte: Samsung

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.