Samsung pode ter vendido quase 10 milhões de unidades do Galaxy S7 em março

Por Redação | 05 de Abril de 2016 às 08h14

Apesar de terem sido dispositivos de ponta, as duas últimas gerações de smartphones da linha Galaxy não alcançaram o sucesso esperado pela Samsung, que viu suas vendas caírem de forma significativa no ano passado. Agora, a chegada dos Galaxy S7 e S7 Edge parece ter revertido esse quadro, já que, só em março, a companhia pode ter vendido quase 10 milhões de unidades.

Essa é a constatação de um novo relatório divulgado pela CNBC. Juntos, os dois telefones venderam pouco mais de 9,5 milhões de unidades, superando as expectativas de analistas sul-coreanos e da própria Samsung. Por conta disso, empresas de análise estimam que as vendas podem ser ainda maiores do que o esperado para os próximos meses de 2016.

Segundo os analisas, os bons resultados são fruto da estratégia da Samsung em lançar sua nova linha premium um mês antes do que o previsto, ou seja, em fevereiro. Em anos anteriores, os aparelhos eram apresentados entre março e abril, o que teria motivado uma procura menor dos consumidores. Outro fator que contribuiu para um aumento nas vendas é o preço do Galaxy S7, que está menor do que a geração passada na Coreia do Sul, um dos principais mercados da Samsung.

"A opinião da maioria [de analistas] do mercado era que as vendas do Galaxy S7 seriam fracas porque ele é pouco diferente do Galaxy S6. No entanto, isso ajudou a melhorar os lucros [da Samsung]", comentou Doh Hyun-woo, da empresa Mirae Asset. Ele ainda observou que a similaridade entre a geração passada e atual do Galaxy ajudou não apenas a aumentar os lucros da Samsung, mas também reduziu os custos de fabricação dos gadgets, uma vez que seus componentes são parecidos.

Analistas também fizeram algumas estimativas sobre o primeiro trimestre deste ano. No período, a companhia deve registrar uma queda de 16% no lucro operacional em comparação com os três primeiros meses de 2015, totalizando US$ 4,51 bilhões. Esse pode ser o valor mais baixo já registrado pela empresa nos últimos seis trimestres, mas os especialistas acreditam que a situação pode se reverter agora que o Galaxy S7 está em mais países.

Além disso, os novos smartphones podem ter uma vantagem sobre a Apple, uma das principais concorrentes da Samsung e que só deve apresentar novos iPhones no segundo semestre, em setembro. Até lá, os analistas apostam que o Galaxy S7 pode conseguir um número maior de usuários e ainda preparar o lançamento do Galaxy Note 6 e outros dispositivos que devem renovar o portfólio da marca.

Os Galaxy S7 e S7 Edge já estão disponíveis no Brasil. Contudo, diferente da Coreia do Sul, onde eles estão mais baratos, por aqui os preços aumentaram em comparação com o Galaxy S6. O modelo tradicional sai por R$ 3.799, enquanto a variante Edge custa R$ 4.299.

Fontes: CNBC, PhoneArena

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.