Samsung pode perder até US$ 17 bilhões com fim das vendas do Galaxy Note 7

Por Redação | 11.10.2016 às 06:55 - atualizado em 11.10.2016 às 10:24

A novela mal-assombrada do Galaxy Note 7 parece estar longe de acabar. Depois da notícia de ontem de que a Samsung suspendeu a fabricação do phablet e pediu para que todo mundo deixasse de utilizá-lo, projeções desta terça-feira (11) indicam que o prejuízo da sul-coreana pode chegar a US$ 17 bilhões.

Quando da época em que a Samsung anunciou o primeiro recall dos aparelhos em setembro, analistas estimaram que a companhia poderia perder até US$ 1 bilhão - um temor que foi prontamente espanado pela fabricante na divulgação de seus resultados financeiros na última sexta-feira (07). Agora, com a suspensão por tempo indeterminado da fabricação do smartphone, cujas unidades "seguras" começaram a apresentar os mesmos problemas das defeituosas, o cenário é ainda mais desesperador.

Caso as investigações das entidades de defesa do consumidor concluam que o Galaxy Note7 tem um problema crônico, a Samsung pode ser forçada a deixar de vender o gadget em definitivo e adiantar seu cronograma para lançar o Galaxy S8 o mais rápido possível. É neste cenário, com 19 milhões de Note 7 deixando de ser vendidos, que a fabricante sul-coreana veria um rombo de US$ 17 bilhões em suas contas, preveem analistas da Credit Suisse.

Ao jornal sul-coreano Hankyoreh, fontes anônimas garantiram que a Samsung já teria tomado essa decisão e anunciará o fim do Galaxy Note 7 já na próxima terça-feira, dia 18. Resta-nos esperar para ver se isso acontecerá e quais serão os próximos capítulos dessa triste história.

Via Reuters