Samsung planeja reduzir preço do Galaxy S6 após queda nos lucros trimestrais

Por Redação | 30 de Julho de 2015 às 09h29
photo_camera Divulgação

A Samsung divulgou na noite desta quarta-feira (29) seus resultados financeiros referentes ao segundo trimestre de 2015. E pela quinta vez consecutiva, eles não são nada bons, pois mostram que a divisão de celulares, carro-chefe da empresa, continua em declínio frente ao crescimento de outras companhias, como Apple e Xiaomi.

De acordo com a fabricante sul-coreana, o lucro líquido no período foi de US$ 4,9 bilhões, o que representa uma queda de 8% do que era previsto pela entidade. Já o lucro operacional da unidade de telefonia móvel despencou 37,6% nos últimos três meses, em comparação como mesmo período do ano passado, e a margem de lucro operacional da empresa como um todo caiu para 10,6%, ante os 15,5% do segundo trimestre de 2014.

Para a Samsung, a má fase em sua divisão mobile acontece devido a um "ambiente complexo de negócios", possivelmente se referindo ao fato de que suas concorrentes estão em plena ascensão no mercado de telefonia. A Xiaomi, por exemplo, ultrapassou a gigante sul-coreana como a empresa que mais vende celulares na China em 2014, enquanto a Apple abocanha ainda mais espaço entre os usuários chineses com o iPhone 6 Plus.

Outra questão é que a companhia não esperava pelo sucesso de seu último topo de linha, o Galaxy S6 Edge, e não conseguiu produzir telas curvadas suficientes para atender a alta demanda do produto. "Apesar do lançamento do Galaxy S6, o aumento nos lucros [deste trimestre em comparação com o primeiro trimestre deste ano] foi bastante abaixo do esperado devido ao fraco envio de smartphones e aumento nas despesas de marketing para o lançamento de novos produtos", disse a empresa em comunicado.

Falando nisso, a Samsung cita em seu relatório financeiro que planeja fazer "ajustes de preços" tanto no S6 Edge quanto no Galaxy S6 comum, além de lançar alguns novos modelos de alto padrão - entre eles os supostos Galaxy Note 5 e Galaxy S6 Edge Plus, que ainda não foram anunciados. A companhia ainda afirma que aparelhos intermediários e de baixo custo também estão programados para os próximos meses, mas não forneceu mais detalhes de como e quanto custarão esses dispositivos.

Mesmo sem ter revelado quantos dispositivos foram vendidos no último trimestre, analistas estimam que foram enviados entre 71 a 76 milhões de smartphones no período, sendo que o Galaxy S6 e o S6 Edge responderam por pouco mais de 20% do montante total. No segundo trimestre do ano passado, a Samsung vendeu cerca de 74,5 milhões de telefones celulares, segundo dados da Strategy Analytics. A previsão de JK Shin, chefe da divisão mobile da Samsung, é que a linha S6 estabeleça um novo recorde de vendas para a companhia, mesmo que elas estejam abaixo do esperado.

Vale lembrar que a Samsung agendou seu famoso evento, o Unpacked, para o dia 31 de agosto, em Nova Iorque, nos Estados Unidos, onde deve anunciar uma nova linha de produtos para competir com os próximos modelos de iPhone. Estes, por sua vez, devem ser revelados pela Apple em setembro.

Fontes: Samsung, The Verge, CNET

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.