Samsung nega ter trapaceado em teste sobre consumo de energia de suas TVs

Por Redação | 01.10.2015 às 14:00

A Samsung está sendo acusada de ter forjado resultados no teste de consumo de energia de sua nova linhas de TVs. Segundo grupo independente ComplianTV, que decidiu conferir os dados fornecidos pela empresa em situações reais, os aparelhos apresentaram um consumo maior do que o que havia sido apresentado oficialmente. E, como era de se esperar, a fabricante veio a público se defender e dizer que as coisas não são bem assim.

De acordo com a Samsung, não houve nenhum tipo de trapaça ou coisa parecida durante os testes. Ela explica que foi usado um programa padrão para verificar o consumo de energia dos televisores e eles passaram pelo mesmo procedimento que os modelos de outras marcas.

O grupoComplianTV afirma que os aparelhos da empresa possuem um recurso chamado Motion Lighting que reduz o brilho da tela e isso pode ter sido usado durante o teste. Eles alegam que a TV poderia ter identificado que estava sendo avaliada e ativado a função para se adequar e trazer um consumo de energia mais positivo.

Contudo, a Samsung afirma que o Motion Lighting não é algo feito para driblar esse tipo de experimento, mas que seu funcionamento é ativado independente da situação, seja em um laboratório ou na sua sala de estar. Isso significa que a variação no consumo realmente acontece, mas isso não quer dizer que os baixos números apresentados pela empresa sejam falsos, uma vez que qualquer pessoa também pode obtê-los em sua casa.

Ao mesmo tempo, a empresa afirma saber que nem todo mundo vai ativar a novidade em suas TVs e que, por conta disso, a economia de energia prometida não vai acontecer. De acordo com a fabricante, é uma escolha do usuário priorizar o quanto sua televisão vai consumir ou o quanto ele quer de desempenho.

Ainda assim, o ComplianTV não parece estar satisfeito com a explicação. Em entrevista ao jornal britânico The Guardian, um representante do grupo disse que a resposta da empresa pode estar de acordo com a lei em termos técnicos, mas não na prática, uma vez que o produto só faz o que promete se o consumidor cumprir determinadas especificações.

Por outro lado, os próprios testes realizados pelo grupo podem ser alvos de questionamento, uma vez que ele não liberou os procedimentos que apontaram uma variação de resultado nas TVs da Samsung. Segundo eles, não é incomum encontrar esse tipo de trapaça quando fabricantes tentam mostrar o desempenho de suas televisões e que vários outros modelos já trazem uma tecnologia que reconhece a avaliação e diminui o brilho da tela.

Via: The Verge