Samsung monta postos de troca do Galaxy Note7 em aeroportos de todo o mundo

Por Redação | 18 de Outubro de 2016 às 11h23

Os mais desavisados donos de um Galaxy Note7 podem ter deixado passar batido o pouco noticiado fato de a Samsung ter interrompido definitivamente a produção do phablet. Também podem não ter visto as sucessivas notícias e os insistentes SMS que a companhia disparou pedindo que todos desligassem o aparelho e o trocassem na loja mais próxima.

Tanta desatenção pode não só estar colocando em risco a vida do usuário desinformado, como também de outras pessoas. Afinal de contas o smartphone pode explodir a qualquer momento - o que seria catastrófico dentro de um avião, por exemplo.

Para evitar que esse tipo de coisa aconteça, a Samsung anunciou que está montando postos de troca do Galaxy Note7 em aeroportos de todo o mundo. Além de oferecer a possibilidade de os incautos poderem trocar seu aparelho por um novo Galaxy S7 na hora, os estandes informarão os viajantes do risco de portar o aparelho.

A iniciativa já está valendo no aeroporto de Icheon, na Coreia do Sul, e está chegando a sete aeroportos da Austrália. De acordo com a Samsung, nas próximas semanas outros aeroportos em todo o mundo receberão os estandes, que funcionarão no horário de maior movimento nos terminais: das 6 da manhã às 8 da noite.

A ampliação mundial do programa de coleta dos smartphones em aeroportos foi confirmada poucos dias depois de a Federal Aviation Administration (FAA), o equivalente a Anac nos Estados Unidos, baixar uma lei que torna crime federal portar um Galaxy Note7 durante o voo - quer ele esteja desligado ou não. Os insistentes em portar o aparelho poderão pegar até dez anos de cadeia e ter de pagar uma multa de até US$ 179 mil.

Com essa novidade, a Samsung pretende tirar de uma vez por todas os phablets explosivos de circulação e fechar, em definitivo, o caixão no qual o aparelho foi enterrado.

Via CNET