Samsung deve lançar mais celulares com sistema operacional proprietário

Por Redação | 29 de Junho de 2015 às 12h27

Levando em conta o grande sucesso que tem experimentado com suas diversas opções de celulares com Android, parece esquisito pensar que a Samsung investiria forte em uma solução diferente. Mas parece que é exatamente isso que a empresa pretende fazer neste ano, lançando novos smartphones com o Tizen, seu sistema operacional proprietário.

A plataforma, bastante comentada, mas pouco usada efetivamente, está presente em apenas dois celulares da marca, sendo o Z1, lançado em janeiro na Índia, o mais recente. Mais tarde, ele chegou também a outros países asiáticos como Sri Lanka e Bangladesh, além de rodar em televisores inteligentes e também smartwatches. Muita gente, inclusive, acreditava que esse seria o destino final do sistema operacional, assim como aconteceu com o WebOS, da LG.

Tudo teria mudado, porém, quando dois recordes importantes foram batidos. Em menos de seis meses nas lojas indianas, em um dos mercados mais importantes da Ásia, o Samsung Z1 já vendeu mais de um milhão de unidades. Em Bangladesh, o aparelho foi o mais vendido nos meses de janeiro a abril, o que acabou tornando toda a região muito mais interessante para a Samsung.

E seria justamente baseada nesses números que ela passaria a agir daqui em diante. Sem previsão de trazer o Tizen ao Ocidente, a marca coreana já estaria trabalhando em novos modelos para os asiáticos, que chegariam ainda neste ano com diferentes faixas de preço, configurações e estilos, mas sem perder o foco no público que procura soluções de baixo custo e grandes funcionalidades, um segmento no qual a plataforma parece ter agradado bastante.

Não apenas isso, mas a ideia é, também, potencializar a busca por desenvolvedores parceiros, de forma a multiplicar o escopo do sistema. A Samsung sabe que, com a procura por novos aparelhos móveis, vem também uma necessidade maior de aplicativos, e a ideia é trazer redes sociais, softwares de renome e também novas ideias para o Tizen, ampliando seu ecossistema e tornando-o ainda mais atrativo para os potenciais usuários.

Desenvolvido em uma parceria entre Samsung, Linux Foundation, Panasonic e Intel, o sistema operacional tem código aberto e foi criado para ser versátil. A ideia é que a mesma versão da plataforma rode, de maneiras diferentes, em dispositivos que vão desde celulares e tablets até televisores, relógios inteligentes, sistemas de entretenimento automotivo e outros tipos de soluções embarcadas.

Além do Z1, disponível apenas nos países já citados aqui, o Tizen pode ser encontrado na linha Gear de smartwatches da Samsung. Além disso, o sistema operacional apareceu também na NX1, uma câmera DSLR de uso profissional lançada em setembro de 2014 pela empresa.

Os boatos foram revelados por fontes que estariam ligadas ao processo. A Samsung, porém, não comentou sobre o assunto, afirmando apenas que seus planos não são apenas para a Ásia, mas também para o restante do mundo, e serão revelados no momento oportuno.

Fonte: Reuters

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.