Samsung começa a reduzir preços do Galaxy S6 e S6 Edge

Por Redação | 03.08.2015 às 15:13

Na última semana, durante a divulgação do seu relatório financeiro, a Samsung anunciou que planejava fazer alguns ajustes de preços tanto no Galaxy S6 Edge quanto no Galaxy S6 comum. A empresa não perdeu tempo e já começou a realizar cortes nos preços dos seus emblemáticos smartphones: na Europa já é possível notar uma queda de 100 euros no preço dos aparelhos.

Após a dedução, o custo atual do Galaxy S6 de 32 GB por lá é de 599 euros, enquanto o Galaxy S6 Edge com a mesma capacidade de armazenamento passou a ser comercializado por 699 euros. O primeiro país a receber os descontos nos preços dos smartphones lançados há cerca de quatro meses foi a Holanda.

No Brasil, o Galaxy S6 Edge de 64 GB está sendo vendido pela Samsung por R$ 3.999, uma redução significante em relação aos R$ 4.299 iniciais. Já o Galaxy S6 comum de 32 GB está sendo vendido no site oficial da empresa por R$ 2.999, enquanto seu valor inicial de lançamento era de R$ 3.299,00.

A redução está associada às vendas abaixo do esperado pela Samsung. Além disso, a novidade surge apenas uma semana antes do esperado evento Unpacked da empresa sul-coreana, que acontece no dia 13 de agosto. A expectativa é que a companhia apresente o novo Galaxy Note 5 e também o Galaxy S6 Edge Plus, um dispositivo ainda maior que viria para competir com o iPhone 6 Plus. Mas será que o lançamento de dois novos modelos topo de linha e a redução no preço dos smartphones já lançados serão o suficiente para estimular o aumento nas vendas de todos os gadgets da Samsung?

Outra questão abordada em relação aos problemas financeiros da Samsung no último trimestre diz respeito ao fato de que a companhia não esperava pelo sucesso do Galaxy S6 Edge, e por isso não conseguiu produzir telas curvadas suficientes para atender a alta demanda do produto.

"Apesar do lançamento do Galaxy S6, o aumento nos lucros [deste trimestre em comparação com o primeiro trimestre deste ano] foi bastante abaixo do esperado devido ao fraco envio de smartphones e aumento nas despesas de marketing para o lançamento de novos produtos", disse a empresa em comunicado.

Via BetaNews