Samsung acredita que venderá 70 milhões de Galaxy S6 em todo o mundo em 2015

Por Redação | 17 de Abril de 2015 às 12h00

Menos de um mês depois de divulgar suas estimativas iniciais de vendagem, a Samsung teria revisado suas expectativas e, agora, estaria esperando que os dois modelos do Galaxy S6 vendam, juntos, 70 milhões de unidades até o final de 2015. A nova previsão foi feita com base na repercussão positiva que o aparelho teve nos territórios em que já foi lançado, além da antecipação naqueles em que ele ainda está para chegar, como é o caso do Brasil.

Em março, a fabricante havia revelado uma previsão de 50 milhões de smartphones vendidos em todo o mundo. Mas agora que o dispositivo já está nas mãos dos usuários, está vendo que essa perspectiva era um tanto quanto modesta. O Galaxy S6 Edge, principalmente, vem tendo um desempenho surpreendente aos olhos da sul-coreana.

Isso se deve ao fato de que o modelo, além de ser mais caro, traz um estilo de interface que ainda não é muito comum para o usuário. O celular tem uma tela alongada, que se curva até as suas laterais para exibir atalhos e informações adicionais ao que está sendo mostrado no centro do display. De acordo com estimativas de algumas operadoras dos Estados Unidos, a versão corresponderia à metade do volume de dispositivos vendidos.

As novas informações teriam sido reveladas de forma não-oficial por representantes da Samsung e podem acabar aparecendo em relatórios financeiros da companhia. Até lá, porém, trata-se de um rumor, mas daqueles com bastante base na realidade, uma vez que o S6 é visto pelo mercado e a própria fabricante como sua grande renovação após um ano de perdas e problemas diante da concorrência extrema do iPhone 6.

Por outro lado, a demanda ampliada pode acabar resultando em problemas para a marca sul-coreana, principalmente quando se fala nessa edição “premium”. Acumulam-se os rumores de problemas de fabricação em alguns componentes, como o próprio display AMOLED curvado, e, com eles, as preocupações de que a Samsung seria incapaz de suprir a alta demanda de seus usuários, principalmente aqueles que saltaram a geração passada e não compraram o Galaxy S5 devido às suas similaridades com o antecessor.

É uma ideia que pode ser bastante danosa e acabar levando clientes em potencial para a concorrência. Em vez de esperar uma nova remessa, os usuários podem acabar investindo o dinheiro do S6 em modelos Android da concorrência ou, pior ainda para a Samsung, adquirir aparelhos como o iPhone 6 e seu irmão maior, o Plus.

Os usuários brasileiros ainda terão que esperar um pouco mais para colocar as mãos nos smartphones. Eles entraram em pré-venda por aqui nesta quinta-feira (16) e serão lançados no dia 25 de abril. Os preços são salgados – a versão mais barata, do modelo tradicional com 32 GB de armazenamento, sai por R$ 3.299, enquanto a mais cara é a versão Edge com 64 GB de espaço e valor de R$ 4.299.

Fontes: The Korea Times, Ubergizmo

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.