Rumor de carro fabricado pela Apple impacta desenvolvimento de projetos na Tesla

Por Redação | 14 de Setembro de 2015 às 17h49
photo_camera Divulgação

O suposto projeto da Apple que envole a criação de um carro elétrico — e possivelmente autônomo — não teve repercussão apenas na imprensa. Só a notícia de que a companhia estaria empenhada nesse tal projeto impactou diversas empresas. A que mais teria sido afetada é a Tesla, que segundo fontes familiarizadas com o assunto, teria alterado seus planos quanto ao novo modelo chamado X.

De acordo com os informantes, não está claro como o rumor de um veículo desenvolvido pela Maçã teria impactado diretamente a Tesla ou o sedan Model X. O que eles dizem é que o automóvel, que já enfrentava inúmeros atrasos em sua produção, agora passa por uma nova fase de estagnação, o que significa que seu desenvolvimento pode demorar um pouco mais do que o planejado. Vale lembrar que o lançamento do carro está programado para 2017.

Esses atrasos não são novidade na Tesla. O Model S, por exemplo, que já está disponível no mercado norte-americano, chegou às lojas bem depois do que estava previsto, e olha que seu desenvolvimento começou bem antes dos boatos de que a Apple entrará no setor automobilístico.

No entanto, a situação atual parece preocupar mais a Tesla só agora que começaram a circular os rumores do Project Titan, como tem sido chamado o projeto da Maçã nos bastidores. Começando pela equipe da gigante de Cupertino: cerca de 1.000 pessoas estariam envolvidas na fabricação do veículo. Além disso, Elon Musk, CEO da Tesla, já havia declarado que a Apple ofereceu US$ 250 mil em bônus para funcionários da rival interessados em ingressar no Projeto Titan.

Na época em que revelou essa informação, em fevereiro deste ano, Musk disse que a Apple "havia recrutado poucas pessoas". Mas parece que o jogo virou: há algumas semanas, a Reuters descobriu que Jamie Carlson, até então engenheiro sênior da fabricante de carros elétricos Tesla Motors, ingressou na área de "Projetos Especiais na Apple", segundo a página do profissional no LinkedIn. Embora não haja nenhuma outra informação disponível na rede social de Carlson, acredita-se que ele deve trabalhar em algo relacionado a firmware.

A Reuters também destacou a contratação de outras sete pessoas com experiência em desenvolvimento de tecnologia de autocondução e sistemas pela Apple. Os nomes incluem Megan McClain, ex-engenheira da Volkswagen; Vinay Palakkode, pesquisador de pós-graduação da Universidade Carnegie Mellon; e Xianqiao Tong, desenvolvedor de um software para assistência de direção e ex-NVIDIA.

Há ainda Paul Furgale, ex-vice-diretor do Laboratório de Sistemas Autônomos do Instituto Federal Suíço de Tecnologia; Sanjai Massey, engenheiro da Ford com experiência no desenvolvimento de veículos conectados e automatizados; Stefan Weber, ex-engenheiro da Bosch com experiência em sistemas de assistência ao motorista com base em vídeos; e Lech Szumilas, ex-pesquisador da Delphi com experiência em visão computacional e detecção de objetos.

Vale lembrar que, em julho, a Maçã já havia contratado Doug Betts, ex-diretor do grupo Chrysler, que chefiava a área de controle de qualidades de automóveis. No ano passado, a empresa também teria recrutado vários engenheiros da A123, fabricante de baterias para carros elétricos

Fonte: Apple Insider

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.