Responsável pelo Gear VR recomenda usar óculos com o Galaxy S7 e não com o Edge

Por Redação | 23.02.2016 às 09:09
photo_camera Reprodução/Samsung

A Samsung vem apostando alto na realidade virtual, tanto que a tecnologia foi um dos grandes destaques na apresentação do Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge durante a MWC no último fim de semana. Não por acaso, quem fizer a pré-compra da nova geração de smartphones da empresa vai receber o Gear VR inteiramente de graça. No entanto, não é porque os dois aparelhos foram apresentados simultaneamente e com o mesmo benefício que eles vão funcionar de maneira semelhante nos tão comentados óculos.

Segundo o chefe de tecnologia da Oculus VR, John Carmack, o Galaxy S7 oferece uma melhor experiência com o Gear VR do que o modelo com tela curva. Como o site Venture Beat aponta, Carmack é a pessoa quem melhor pode dizer sobre essas diferenças, já que ele foi o principal responsável nesse trabalho em conjunto entre a Oculus e a Samsung na hora de criar o Gear VR. Desse modo, quando ele diz que uma versão tem um resultado muito melhor que o outro, não se trata apenas de uma opinião qualquer, mas de quem criou a coisa toda.

E a razão para essa diferença está exatamente no formato do display. Quando questionado por um fã no Twitter sobre qual aparelho ele recomendaria para usar em conjunto com os óculos de realidade virtual, Carmack deixou mais do que claro que o Galaxy S7 Edge tem seus problemas em relação à tecnologia. Conforme ele explica, os pixels do modelo não são bem usados e, mais importante ainda, a curvatura da tela faz com que ele vaze mais luz dentro do acessório, o que compromete a experiência de imersão e pode até causar algum incômodo nos olhos.

Porém, é claro que isso não quer dizer que o Galaxy S7 Edge não deve ser usado com o Gear VR ou que ele não foi feito para isso. Como a Samsung deixou bem claro, sua nova linha de smartphones foi desenvolvida com a tecnologia em mente e isso inclui até mesmo este modelo em específico. O ponto em questão diz respeito exatamente às diferenças entre o Galaxy de tela plana e o de tela curva.

Isso significa que a realidade virtual continua sendo o grande carro-chefe desta geração e a Samsung vai continuar investindo pesado nisso. Tanto que os seus óculos continuam sendo tratados como uma das principais apostas para a tecnologia, sobretudo por conta de seu preço acessível. Enquanto o Oculus Rift chega ao mercado por US$ 599 e o HTC Vive por US$ 799, o dispositivo que leva o VR para celulares sai por apenas US$ 99. Assim, o fato de termos dois modelos de ponta feitos para aproveitar essa novidade já é um incentivo e tanto — vazando ou não um pouco de luz pelos cantos.

Via: John Carmack (Twitter), Venture Beat