Reforma tributária de Donald Trump pode enriquecer a Apple ainda mais

Por Redação | 07.04.2017 às 15:34
photo_camera DepositPhotos/ifeelstock

O presidente dos Estados Unidos Donald Trump propôs uma reforma tributária no país norte-americano. E, ao que tudo indica, a Apple é uma das empresas que podem sair ganhando ainda mais com a proposta caso ela seja aprovada, isso porque os lucros da empresa podem ser potencializados ainda mais de acordo com as novas regras.

A reforma de Trump pretende reduzir de 35% para 15% o imposto cobrado sobre corporações. Além disso, caso seja aprovada, a proposta também fixaria para 10% a taxa cobrada sobre a repatriação de lucros de empresas dos Estados Unidos que atualmente estão em outros países — atualmente, o valor cobrado é uma incógnita até ele ser repatriado, mas costuma girar em torno de 15%.

De acordo com analistas de mercado, as novas regras propostas pelo presidente dos Estados Unidos poderiam aumentar em 16% o lucro da Apple. Isso porque, além de pagar menos impostos, a Apple poderia usar o dinheiro repatriado para investir no seu programa de recompra de ações, o que também daria um incremento no valor de mercado da empresa.

“A Apple está em uma ótima posição para se beneficiar da potencial reforma tributária, tanto pela possibilidade de repatriação quanto pela redução dos impostos corporativos”, declaram em relatório os analistas Jim Suva e Asiya Merchant. “As nossas análises mostram como uma redução de impostos nos EUA vai gerar um aumento de 6% nos ganhos por ação, enquanto a repatriação e a recompra de ações poderiam resultar em um incremento de 10% nos ganhos por ação (assumindo que 25% do dinheiro repatriado seja usado para recomprar ações).”

Dinheiro de volta “para casa”?

Vale lembrar a declaração da Apple de que, no último trimestre, a empresa tinha um total de US$ 246 bilhões em caixa, com US$ 230 bilhões sendo mantidos em subsidiárias da companhia fora dos EUA. Em suma, facilitar a repatriação deste dinheiro seria uma boa medida do governo do país norte-americano para tê-lo de volta em seus domínios.

De qualquer maneira, tanto a reforma tributária de Trump ainda não é realidade quanto não se sabe quais exatamente os planos da Apple para este possível novo cenário. O fato é que a Maçã pode sair ganhando ainda mais caso a proposta do presidente norte-americano seja levada a cabo.

Via Business Insider