Receita da Baidu cresce 33% e supera previsões de Wall Street

Por Redação | 03.03.2016 às 08:36
photo_camera Divulgação

Superando as previsões feitas por analistas de Wall Street, a receita anual da Baidu apresentou uma expansão de 33% em 2015 sobre o mesmo período do ano anterior. A multinacional é responsável pelo segundo maior serviço de buscas do mundo e o mais popular na China.

Os dados fazem parte do balanço anual da empresa e revelam que somente no último trimestre do ano passado a Baidu teve um faturamento de US$ 2,89 bilhões - o equivalente a R$ 11,6 bilhões. O lucro operacional (descontados impostos e despesas financeiras) também cresceu consideravelmente: 19,7% sobre o mesmo período de 2014, o que representa um valor de US$ 545 milhões no trimestre.

Quanto aos resultados positivos, o fundador e CEO da Baidu, Robin Li, disse que a empresa fez “progressos significativos na ampliação da plataforma de marketing online (anúncios associados à busca baidu.com)”. O executivo também afirmou que, mesmo que o crescimento global da China desacelere, setores como serviços e consumo doméstico continuam em crescimento. “Estes segmentos são amparados por iniciativas do governo chinês e mantêm um enorme potencial”, explicou.

O aumento no faturamento da companhia, dos serviços de publicidade e markerting, também se deu graças à política de investimentos em empresas do tipo O2O (online to offline), como sites que vendem tickets onlines e aplicativos para anúncios de ofertas de serviços e produtos com base em geolocalização, como os apps de compra coletiva.

“Nossas principais receitas verticais, como varejo, e-commerce, serviços locais, serviços financeiros, saúde e educação, reforçam o papel vital da Baidu em conectar usuários com setores de mercado em rápida expansão”, afirmou Jennifer Li, CFO da companhia. Com tantos resultados positivos, as ações da chinesa subiram 12% após a divulgação do balanço de 2015.

Apesar da ferramenta de busca não ser utilizada no Brasil, por aqui a companhia controla o Peixe Urbano, empresa que foi adquirida em setembro de 2014.

Fonte: Baidu