Recall do Galaxy Note7 causará rombo de US$ 5 bilhões, prevê Samsung

Por Redação | 14 de Outubro de 2016 às 11h53

Com a descontinuação definitiva do Galaxy Note7, que ficou apenas dois meses no mercado, a Samsung terá de arcar não só com a receita que deixará de receber pelos aparelhos não estarem vendendo como também os custos envolvidos no recall de todas as unidades do phablet.

Como uma forma de preparar os investidores para o pior, a companhia sul-coreana estimou na quarta-feira (12) uma redução de US$ 2,3 bilhões em seus lucros no próximo trimestre fiscal. Nesta sexta-feira (14), ela divulgou um novo relatório, no qual prevê que as perdas chegarão a US$ 5 bilhões no primeiro trimestre de 2017.

O valor significa que a Samsung gastará aproximadamente US$ 2 mil por cada Galaxy Note7 fabricado - um valor alto que compromete praticamente dois terços do lucro da companhia de uma só vez.

Numa tentativa de amenizar um pouco os efeitos colaterais de toda essa confusão, a Samsung disse que "focará em melhorar a segurança de seus produtos realizando mudanças significativas nos processos de garantia de segurança". Além disso, o presidente da divisão mobile da sul-coreana veio a público hoje pedir desculpas a todo mundo e prometeu identificar as falhas do Note7 para que elas não aconteçam nunca mais.

Daqui em diante, a expectativa é que o espaço em branco deixado pelo Note7 seja preenchido pelo Galaxy S7 e S7 edge. Para fazer os aparelhos venderem bem, a asiática está aumentando o investimento em propaganda e marketing e ampliando a linha de produção deles.

Via Samsung, PhoneArena

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.