Rapaz sobrevive por mais de um ano com coração guardado em uma mochila

Por Redação | 09.06.2016 às 21:05

Já imaginou viver mais de um ano sem coração? Essa foi a experiência de um jovem de 25 anos chamado Stan Larkin. O rapaz passou 555 dias com uma bomba artificial dentro de uma mochila, após ter o seu coração removido por conta do diagnóstico de cardiomiopatia.

Stan e seu irmão, Dominique, foram diagnosticados com a mesma condição genética, que pode causar morte súbita nos pacientes. Após anos na fila de espera do transplante, ambos os jovens receberam o SynCardia, uma espécie de coração artificial capaz de bombear o sangue para o corpo.

Durante uma coletiva, Jonathan Haft, um dos cirurgiões responsáveis pelo transplante, afirmou que os irmãos estavam bastante doentes, e que a ideia era que os dois passassem imediatamente pelo procedimento: "Nós queríamos que os dois conseguissem fazer os transplantes, mas não tínhamos tempo suficiente sem correr o risco de que algo acontecesse com eles antes dos procedimentos."

Correndo contra o tempo, tanto Stan quanto Dominique receberam os corações artificiais. Porém, ao contrário de seu irmão, que conseguiu um doador em apenas algumas semanas, Stan passou mais de um ano com a mochila nas costas. Para se ter dimensão do que o jovem passou, o aparelho pesa 6 kg e fica conectado ao sistema vascular do paciente, provavelmente uma situação pouco confortável.

Para além disso, os médicos ficaram apreensivos por não saberem se o método funcionaria por tanto tempo ininterruptamente, mas a experiência de Stan foi surpreendente: além de cumprir com as suas atividades diárias, o rapaz continuou, inclusive, a praticar seu esporte favorito, o basquete.

No dia 9 de maio finalmente Stan conseguiu passar pelo transplante, e já se considera completamente recuperado. "Ele é um herói. Dividir essa história poderosa nos permite ver como coisas aparentemente simples fazem toda a diferença", revelou David Pinsky, um dos médicos que acompanhou o caso.

Fonte: TheNextWeb