Próximo smartphone da Microsoft será diferente de tudo o que você já viu

Por Redação | 03 de Maio de 2017 às 09h35

A estratégia adotada pela Microsoft em sua divisão mobile deixou muita gente revoltada. E com razão, já que a empresa simplesmente desistiu do plano de expansão que havia sido prometido e deixou milhares de usuários na mão com um sistema que estava morto ainda com pouco tempo de vida. Porém, apesar dessa frustração generalizada, a empresa ainda quer investir no setor e já promete um retorno à produção de seus próprios smartphones — e mais uma vez com a intenção de fazer algo diferente.

Durante o evento realizado pela companhia nesta terça-feira (02) — o mesmo em que ela apresentou o Windows 10 S ao público —, o CEO Satya Nadella comentou um pouco mais sobre o que está por vir. De acordo com o executivo, o modelo atual realmente foi abandonado pela Microsoft, mas ela ainda planeja voltar ao segmento trazendo algo realmente novo. Nas palavras de Nadella, os próximos celulares da marca não se parecerão em nada aos modelos que temos atualmente disponíveis no mercado.

Ele cita o próprio Surface como um exemplo de caminho a ser seguido. De acordo com o CEO, ninguém havia pensado em um 2-em-1 quando a empresa anunciou a primeira versão do seu tablet que vira notebook. E a ideia foi tão bem recebida pelos consumidores e pelo próprio mercado que mais e mais produtos do gênero começaram a surgir e hoje isso se transformou em um nicho. Dessa forma, ele antecipa que o próximo smartphone da Microsoft deve seguir pelo mesmo caminho.

Executivo cita o Surface como exemplo de inovação apresentada pela empresa no passado

O problema é que não há nenhuma outra pista do que isso realmente significa em termos práticos. Os rumores sobre um Surface Phone não são recentes, mas eles nunca vieram acompanhados de detalhes mais específicos sobre essa suposta inovação apontada pela empresa, o que deixa tudo ainda mais nebuloso quanto ao futuro. Outro problema é a própria perda de confiança. Depois de fazer mil promessas com o Windows 10 nos dispositivos moveis e, logo em seguida, desistir da estratégia, dificilmente a Microsoft vai conseguir atrair esse público que ela já perdeu. E conquistar fãs de outras marcas é algo ainda mais complicado — principalmente quando lembramos que uma dessa concorrentes é a Apple, que possui quase um culto ao seu entorno.

Ainda assim, Nadella dá algumas pequenas dicas em relação ao que pode ou não acontecer em termos de novidade. Apesar de evitar falar do abandono dos Lumia, ele citou que a tecnologia Continuum, que transforma o smartphone em um desktop, é algo que deve ganhar mais relevância no futuro. E essa é uma aposta realmente interessante, já que acabamos de ver a Samsung apostando nesse mesmo conceito com o DeX no Galaxy S8. Será que seria essa característica híbrida que seria o grande diferencial que o executivo se referia? Ainda não temos nenhum aparelho que ofereça esse recurso nativamente e com eficiência, o que seria certamente um avanço e tanto.

Via: Marketplace

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.