Project Ara é adiado e chega somente em 2016

Por Redação | 18 de Agosto de 2015 às 10h12

Pelo visto, teremos que esperar um pouco mais para finalmente conhecermos o smartphone modular do Google. A empresa anunciou neste início de semana que o aguardado Project Ara foi adiado para 2016, acabando com o sonho de muita gente de ver o primeiro aparelho altamente personalizável chegando às nossas mãos.

O anúncio foi feito pela equipe responsável pelo dispositivo em sua conta no Twitter. Além do adiamento, eles também informaram que os planos de lançar o produto inicialmente em Porto Rico como uma espécie de teste para a nova tecnologia foram substituídos por algo mais “doméstico”, uma vez que a companhia voltou seu olhar para os Estados Unidos.

Essa alteração no trajeto revela muita coisa. A ideia de lançar o Project Ara no país caribenho servia exatamente como uma forma de explicitar que o dispositivo era algo acessível e simples para todo mundo, incluindo mercados não tão especializados assim. No entanto, a reestruturação desse plano mostra que o Google optou pela saída mais econômica, trazendo o Ara primeiramente aos EUA.

Só que todas essas mudanças reforçam a impressão que muitos já tinham há alguns meses: de que o tal Project Ara não está indo tão bem quanto se esperava. Os atrasos constantes e até mesmo a falta de atualização em relação ao seu desenvolvimento é um claro sinal de que a produção do smartphone modular não está acontecendo como se previa inicialmente e que vários contratempos estão atrapalhando o processo.

E, mais do que atrasar o lançamento, esses pequenos problemas podem trazer algumas grandes dores de cabeça para o Google. Como aponta o SlashGear, isso tudo pode assustar não apenas o consumidor em relação à nova tecnologia, mas também possíveis parceiros comerciais. Afinal, quem vai querer investir em algo tão problemático assim e que vem tropeçando antes mesmo de chegar ao mercado?

Por enquanto, a equipe responsável pelo Project Ara não trouxe muitas respostas sobre o porquê desse atraso, limitando-se dizer que eles subestimaram o número de iterações ou mesmo as combinações possíveis, o que exigiu mais tempo. E, por mais que se trate de algo simples, isso deixa a imagem de que os módulos que compõem o aparelho não são tão simples quanto se pensava — o que pode ser terrível para a imagem do projeto.

De qualquer forma, com misto de desapontamento e preocupação, seguimos esperando por qualquer outra novidade relacionado ao aguardado Project Ara e torcendo para que, desta vez, ele vá para frente e deixe de ser apenas uma promessa.

Via: Project Ara, The Verge, Slash Gear

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.