Procuradores da Coreia do Sul querem que o VP da Samsung fique preso por 12 anos

Por Redação | 27 de Dezembro de 2017 às 14h33
Tudo sobre

Samsung

Detido em fevereiro sob acusações de corrupção, Jay Y. Lee, vice-presidente da Samsung Electronics, pode encarar 12 anos de prisão. Ao menos é o que pretendem os procuradores sul-coreanos que lidam com a investigação.

Os procuradores solicitaram ao Tribunal Superior de Seul que essa fosse a sentença para Lee, que, por sua vez, tenta escapar de uma condenação de cinco anos de prisão sugerida em agosto. O bilionário de 49 anos, herdeiro da companhia, foi condenado por ter subornado o ex-presidente do país, Park Geun-hye, sendo que outros quatro ex-executivos da Samsung também foram acusados no caso.

Segundo o promotor Park Young-soo, "os réus dizem estar preocupados com o futuro da Samsung, mas, no entanto, o que eles realmente não querem é lidar com as perdas financeiras subsequentes" a uma condenação. Lee nega as acusações, e segue lutando por sua defesa até que o Tribunal Superior de Seul pronuncie-se oficialmente sobre o assunto, o que deverá acontecer no final de janeiro de 2018.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Fonte: CNBC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.