Presidente da EMC Brasil destaca desafios do mercado de TI para 2016

Por Redação | 28 de Agosto de 2015 às 14h27

A partir do ano que vem, o Brasil precisará passar por adaptações no Big Data sobre como agir com os fornecedores. Essa é a constatação de Carlos Cunha, presidente da EMC Brasil, que disse em entrevista que 2016 será um ano desafiador para o mercado de TI brasileiro.

"Preciso entrar cada vez mais no negócio do cliente. Essa é uma mudança obrigatória da nossa parte. Não basta só planejar. Precisa operacionalizar. É como criar uma fábrica de cases, sem mexer nos sistemas legados", destacou o executivo, que participou do EMC Forum 2015, realizado na última quarta-feira (26), em São Paulo.

Para Cunha, hoje existe uma dualidade na área de TI: de um lado, os profissionais que tocam as aplicações que mantêm o negócio rodando, como SAP, Oracle e outras; do outro, a necessidade de inovar, que muitas vezes faz com que as empresas não pensem sem soluções com resultados a longo prazo. Neste caso, Cunha acredita ser necessário deixar o planejamento demorado de lado e começar desde já, mesmo que em pedaços.

O tema do EMC Forum 2015 discutiu como redefinir a TI, que também debateu os desafios do setor frente à atual situação financeira do Brasil. A entrevista completa você assiste no vídeo abaixo:

Fonte: Convergência Digital

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.