Por conta de reestruturação, receita da Intel cai 3% no segundo trimestre do ano

Por Redação | 20 de Julho de 2016 às 23h05

A Intel divulgou nesta quarta-feira (20) seus resultados financeiros referentes ao segundo trimestre do ano. Entre os dados revelados, percebe-se o forte impacto que a reestruturação pela qual a gigante da tecnologia está passando teve em sua receita.

De acordo com as informações, a Intel reportou lucro, impulsionado pelo grupo de sistemas para data center, que superou as estimativas dos analistas, mas por outro lado apresentou queda nas receitas do grupo responsável por chips para PC e dispositivos móveis. Para quem não se lembra, nos primeiros meses do ano a Intel chegou a afirmar, inclusive, que iria demitir 12 mil funcionários por conta da fraqueza no setor.

Levando em consideração o trimestre encerrado em 30 de junho, a companhia registrou lucro de US$ 1,3 bilhão, valor bem abaixo dos US$ 2,7 bilhões apresentados no mesmo período do ano passado. Apesar da diminuição considerável no lucro, as receitas decresceram apenas 3%, fechando em US$ 13,5 bilhões, número ligeiramente abaixo do esperado de US$ 13,6 bilhões.

Compondo os resultados, percebe-se a tendência de crescimento em alguns setores. Segundo o levantamento, os negócios de data center da companhia apresentaram crescimento de 5%, totalizando US$ 4 bilhões em vendas. Seguindo na mesma linha, o setor de IoT teve expansão de 2%, ou seja, com resultado registrado de US$ 572 milhões. Em contrapartida, conforme dito anteriormente, o grupo responsável pela divisão de chips para PCs e smartphones teve retração de 3%,movimentando US$ 7,3 bilhões.

Diante da divulgação, Brian Krzanich, CEO da Intel, disse em um comunicado que a receita do segundo trimestre correspondeu às expectativas, e que a rentabilidade foi melhor do que o esperado, De acordo com ele, a iniciativa de reestruturação para acelerar a transformação da companhia é intensa, e que os resultados do próximo semestre devem ser melhores: "Enquanto permanecemos cautelosos sobre o mercado de PCs, estamos prevendo um crescimento ainda em 2016 sobre a força nos negócios de data center e Internet das Coisas."

Fonte: VentureBeat

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.