Pesquisadores transformam células da pele em neurônios para curar Alzheimer

Por Redação | 10.08.2015 às 11:14

Pesquisas realizadas por duas equipes de cientistas chineses podem revolucionar os tratamentos para o Mal de Alzheimer. Os pesquisadores conseguiram transformar células comuns de pele humana em neurônios, células cerebrais. Com isso, teoricamente é possível rejuvenescer o tecido do cérebro dos pacientes a partir de enxertos. Os resultados obtidos pelos estudos foram publicados pela revista especializada em ciência Cell Stem Cell.

Os dois grupos de cientistas utilizaram estratégias distintas para converter as células da pele em neurônios. Uma das equipes realizou testes utilizando pele de ratos, enquanto a outra utilizou pele humana. A equipe que utilizou as células humanas retirou amostras de pessoas que apresentavam Alzheimer, já que um dos objetivos do experimento era desenvolver neurônios que fossem suficientemente parecidos para substituir as células danificadas nos cérebros dos pacientes que sofriam com a doença.

No futuro, a ideia é que quando um paciente manifeste os primeiros sinais do Mal de Alzheimer, os médicos possam utilizar essa técnica para retirar um pequeno pedaço da pele e gerar tecido cerebral saudável para substituir as células danificadas. Visto que os neurônios seriam construídos a partir do próprio corpo do paciente, não haveria nenhum risco de rejeição por parte do organismo.

Tanto em ratos como em humanos os testes se mostraram satisfatórios para as equipes de pesquisadores. No entanto, deverá demorar um pouco para que a técnica seja utilizada como tratamento clínico para o Alzheimer.

De acordo com Hongkui Deng, biólogo celular, professor da Universidade de Pequim e um dos autores do estudo com ratos, o tratamento é considerado barato e poderia ser realizado em qualquer pessoa que demonstre os primeiros sinais da doença. "O tratamento supera os desafios técnicos e as preocupações com segurança ligadas às manipulações genéticas, o que pode ser promissor em suas futuras aplicações".

Via Cell Stem Cell

Fonte: http://info.abril.com.br/noticias/ciencia/2015/08/para-curar-alzheimer-cientistas-transformam-celulas-da-pele-em-neuronios-saudaveis.shtml