Para concorrer com startup Slack, Microsoft cria Skype Teams

Por Redação | 06 de Setembro de 2016 às 19h34

No último ano, o app de comunicação corporativa Slack atraiu a atenção de muita gente. Para sermos mais precisos, de dois milhões de usuários e algumas empresas que demonstraram interesse em comprá-lo. Ao contrário do que os rumores indicaram, a Microsoft não pretende adquirir a startup, mas sim desenvolver um concorrente para ela, o Skype Teams.

Voltado para equipes, o Teams vai incluir funções similares ao Slack, como conversas com membros de equipes, conhecidos por canais, e comunicação entre equipes, além de permitir as Threaded Conversations, ou conversas por tópicos, bastante conhecidas pelos usuários de fóruns ou comentários do Facebook.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Skype Teams

Por utilizar a plataforma do mensageiro, as chamadas em vídeo do Skype serão mantidas. Estendendo um pouco sua funcionalidade para o ambiente corporativo, no Teams será possível agendar reuniões online por vídeo. A nova ferramenta também vai manter o serviço de troca de arquivos e notas.

Em meio a tantos mensageiros com funções próximas, dois diferenciais se destacam: primeiro, a utilização dos bots do Bot Framework da Microsoft, que permitirão a automatização de serviços. Em segundo lugar, a integração com o Office 365, unindo as funcionalidades do Word, Excel, PowerPoint e outros softwares, incluindo a nuvem OneDrive.

O Slack certamente vai continuar seduzindo muitos profissionais, mas quando um dos gigantes entra na jogada, a disputa fica bem mais complicada. A integração com o Office e a nuvem certamente poderá pesar a balança para o lado da Microsoft. A empresa pretende incluir todos os sistemas, lançando o app para PCs, Windows Phone, Android e iOS, e, possivelmente, após a fase de testes, a novidade chegará para assinantes do Office 365 e depois para o público geral.

Fonte MSPowerUser

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.