Analista prevê forte queda nas vendas do iPhone em 2016

Por Redação | 14 de Dezembro de 2015 às 15h43

O ano passado foi apenas de glórias para a Apple, e tudo indica que em 2015 a história vai se repetir. Mas a felicidade não deve durar por muito mais tempo, pelo menos na visão da analista de mercado Katy Huberty, que prevê uma queda de 6% nas vendas de iPhones ao longo do ano fical 2016.

Para ela, o primeiro ano de declínio nas vendas virá pelo fato da Apple não ser capaz de manter o crescimento acelerado que vem experimentando. Além disso, a saturação no mercado de smartphones – com cada vez mais pessoas com aparelhos sem necessidade de upgrade – será um dos principais vilões dos resultados.

Os mercados emergentes, normalmente vistos como a saída, desta vez não serão a solução devido aos altos preços cobrados em países como a China. É uma realidade que se repete aqui no Brasil, onde um iPhone de atual geração tem os R$ 4 mil como valor mais baixo. Esses totais desestimulam o consumidor e muitas vezes estão simplesmente acima do poder aquisitivo médio de boa parte da população, que acaba preferindo propostas mais baratas.

Não é como se a Apple fosse entrar em declínio a partir do ano que vem, mas a ideia de Huberty é que os analistas se preparem para números nada explosivos a partir do ano que vem. A fala é acompanhada por outros analistas de mercado, que também já alertaram os investidores sobre uma queda iminente nos resultados da Maçã.

Tudo vai depender das novidades tecnológicas que a companhia vai apresentar. No ano passado, a introdução de um novo design e a chegada de um modelo com tela maior foram suficientes para alavancar como nunca as vendas do iPhone, e mesmo na época, muitos especialistas já afirmavam que seria difícil superar isso no futuro próximo. 2016 é o ano de uma nova geração “de verdade” do smartphone, e quando o anúncio dela chegar, saberemos se vai ser sucesso ou não.

Fonte: Cult of Mac

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.