Os dez mandamentos do empreendedor

Por Colaborador externo | 27.07.2015 às 08:35

Por Matias Recchia*

Às vezes, nos perguntamos o que é ser um empreendedor. Afinal, empreender não é somente começar um novo negócio. Qualquer pessoa pode fazer isso na sua área de atuação: um executivo de uma corporação, um padre, um rabino, aquele que decidiu aventurar-se no mundo da arte, um atleta que saiu de casa quando era uma criança ainda para perseguir seu sonho

Há muitas definições para o termo empreendedor. Para mim, a que mais faz sentido, é a definição feita por Howard Stevenson, professor da Harvard Business School: "O empreendedorismo é a busca de oportunidades, independentemente dos recursos controlados".

Com isso em mente, resumo minha visão dos dez mandamentos para empreendedores de qualquer segmento, seja ele do mundo dos negócios, política, artístico, social ou cultural. Aqui vai:

  1. Terá uma visão (de um mundo diferente, de um novo mercado, de um produto melhor);
  2. Acreditará firmemente que você pode ir contra os incumbentes.
  3. Inspirará outros com a sua visão;
  4. Priorizará fazer em relação a analisar;
  5. Não comprometerá seu ponto de vista, tampouco aceitará um “sempre fizemos assim” como resposta;
  6. Ficará obcecado nas possibilidades e não paralisado pelas limitações;
  7. Estará disposto a destruir o que criou, para reinventar algo melhor;
  8. Não tenha medo do ridículo;
  9. Esteja disposto a falhar;
  10. Se você perder tudo, começará de novo.

* Matias Recchia é CEO e cofundador da IguanaFix. Com MBA pela Harvard Business School, Recchia sempre esteve interessado em empreender em mercados emergentes. Atuou como CEO da Vostu, empresa especializada em social games, escolhida entre as Top 10 mais inovadoras do Brasil, em 2011, pela revista Wired.