Oracle anuncia início das operações de seu data center no Brasil em agosto

Por Rafael Romer | 24.06.2015 às 16:44

O co-CEO da Oracle, Mark Hurd, anunciou nesta quarta-feira (24) durante o Oracle Open World América Latina, que acontece nesta semana em São Paulo, que o data center da empresa no Brasil finalmente deve ser inaugurado oficialmente em agosto deste ano, com quase um ano de atraso em relação à previsão original de início das operações. Localizado em Campinas, no interior de São Paulo, o local já está equipado e começa sua operalização nas próximas semanas, de acordo com o executivo.

O data center da companhia norte-americana no Brasil foi anunciado pela primeira vez em dezembro de 2013, quando Hurd também veio ao país para falar sobre o investimento em um centro de dados nacional que daria suporte ao negócio de nuvem da Oracle no Brasil e na América Latina. O projeto, no entanto, sofreu um atraso e a Oracle passou quase um ano no escuro sem comentar o andamento do projeto. A empresa não divulgou de quanto foi o investimento realizado no data center.

O data center é o 19º da Oracle no mundo e deverá dar suporte para as operações de software como serviço (SaaS) e plataforma como serviço (PaaS) da companhia no Brasil e na América Latina. Os serviços de nuvem são uma das estratégias base de crescimento da Oracle e têm mostrado resultados positivos para a companhia recentemente. No último trimestre fiscal de 2014, a Oracle anunciou que atingiu uma receita de 579 milhões. O negócio de nuvem também está em crescimento acelerado e a expectativa é que se aproxime de 60% no próximo ano fiscal.

"O que está acontecendo é que temos um portfólio amplo e estamos trazendo mais produtos ao mercado, também em mais geografias", afirmou Hurd durante uma coletiva de imprensa. "Como resultado, nossa taxa de crescimento está aumentando".

Oracle

O co-CEO da Oracle, Mark Hurd, durante o Oracle Open World, em São Paulo (foto: Rafael Romer/Canaltech)

Com o data center, a América Latina também passa a ser um pedaço mais importante dentro da estratégia de expansão de cloud da Oracle. Mesmo com o momento de crise econômica no país, a expectativa da Oracle é de crescimento de seu negócio de nuvem também no mercado brasileiro. A empresa não divulgou números de perspectiva de crescimento locais, mas Hurd afirmou que deverá fortalecer sua operação com 500 novas contratações na região só neste ano.

"Algumas vezes são nas condições mais difíceis do mercado que estão as melhores oportunidades de ir buscar os melhores talentos", comentou. "E se você está aqui para ajudar os clientes a passar por transformações difíceis, há grandes transformações no market share que podem acontecer. Por isso estamos investindo pesado no Brasil e na América Latina".

Na última segunda-feira (22), a empresa anunciou uma nova ampliação de seu portfólio de serviços em nuvem. Disponíveis só nos Estados Unidos no anúncio, as novas suites devem chegar já no terceiro trimestre ao Brasil. Entre a expansão, estão 24 novos produtos de nuvem, que incluem uma suite de ERP. "Quando chegarmos no Oracle Open World nos Estados Unidos em outubro, quase todas as nossas soluções de software estarão na nuvem", afirmou o CEO. "Cerca de 95% de todas nossas aplicações estarão reformadas e modernizadas para a cloud".

Com seus serviços de nuvem, a aposta da companhia, no entanto, não é em um futuro 100% na nuvem. Soluções da empresa permitirão mover aplicações para a cloud ou on-premise para que sejam editadas livremente pela empresa, dentro de seus ecossistemas. "Nós não vemos um mundo do qual as aplicações on-premise vão sumir, mas apps on-premise, na nuvem e dados em geral poderão ser movidos para lá e para cá", explicou o executivo.