Oracle anuncia compra de empresa focada no setor de construção

Por Redação | 28 de Abril de 2016 às 12h50

De olho nos mercados de engenharia e construção civil, a Oracle está anunciando a compra da Textura, uma empresa focada justamente nesses setores. O negócio tem um valor estimado de US$ 663 milhões e deve unir as soluções da companhia adquirida com a plataforma Primavera, que já é voltada para esse mercado e deve se tornar ainda mais forte.

A Textura desenvolve uma solução de contratos e pagamentos realizados diretamente pela nuvem. Com ares de rede social e funções colaborativas, a plataforma reúne mais de 85 mil interessados em trabalhar em projetos de engenharia e construção, englobando todo tipo de profissional e dando suporte à criação de projetos e intervenção simultânea entre todos os envolvidos. Nela, estão cadastrados desde bancos e consultores até donos de propriedades e empresas de incorporação.

Na visão da Oracle, a empresa adquirida deve se encaixar muito bem ao ramo de cloud focado em engenharia e construção civil já existente na empresa. A multinacional já tem uma plataforma desse tipo em funcionamento, é claro, mas espera agregar mais funções à ferramenta com a chegada da Textura. Se antes ela possuía apenas funções mais básicas, como gerenciamento de recursos e pessoal, pagamentos digitais e controle de documentação, agora ela ganha ainda mais características, tanto de visualização de projetos quanto gerenciamento de custos, prazos e negociação.

Ainda, é uma maneira de a Oracle focar, mais uma vez, em setores bastante específicos, utilizando o poder da computação na nuvem para chegar a outros tipos de negócios não necessariamente digitais, mas que precisam de ferramentas conectadas. Essa é uma das estratégias da empresa para continuar crescendo nesse mercado altamente competitivo, já que, para ela, ao dar atenção diferenciada a setores especiais, ela não apenas angaria clientes, mas também se torna ícone de tecnologia e cloud nos segmentos atendidos.

Como parte do negócio, a Oracle pagará um valor de US$ 26 por ação da Texture, um total que é 31% superior ao preço pelo qual elas são negociadas no mercado. Fundada por ex-consultores da empresa PricewaterhouseCoopers, a companhia havia se colocado à disposição do mercado já há algum tempo, sob recomendação de seus acionistas principais, a Northwater Capital, em um movimento que levou até mesmo à deposição de seu CEO, Patrick Allin. A companhia tem 580 funcionários.

Fontes: ZDNet, Chicago Business

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.