Operadora da Maçã: Apple já estaria testando seu próprio serviço de telefonia

Por Redação | 03 de Agosto de 2015 às 14h54

Seguindo os passos do Google, a Apple estaria começando a experimentar, nos Estados Unidos, seu próprio serviço de telefonia. Em parceria com empresas como Sprint e AT&T, a fabricante do iPhone teria iniciado uma série de testes fechados e extremamente restritos de uma possível plataforma própria, que já vinha sendo alvo de rumores há algum tempo.

O experimento também estaria prestes a começar na Europa, mas esta seria apenas uma fase inicial. Agora, a Apple estaria apenas testando como tudo funciona e de que maneira poderia trabalhar como uma operadora virtual. Ou seja, ela não teria infraestrutura própria, mas a alugaria de outras companhias já consolidadas, oferecendo seus próprios serviços e, provavelmente, vantagens especiais para os donos de iPhones e iPads com conexão móvel.

A ideia da Maçã com o serviço seria sempre oferecer a melhor qualidade possível de acordo com a região geográfica e o número de usuários. Por meio de um sistema de análise, os clientes seriam remanejados para a infraestrutura com maior disponibilidade, de forma que tudo funcione da melhor maneira possível.

Apesar de os testes já estarem acontecendo, o que indica que a Apple já possui um serviço em condições de funcionamento, o lançamento do produto em si ainda estaria distante. De acordo com as fontes ligadas à empresa, que vazaram os rumores, essa seria uma ideia para, no mínimo, daqui a cinco anos, mas que tem sido cada vez mais vista como algo inevitável levando em conta o crescimento nos números do iPhone e a demanda cada vez maior por soluções móveis de qualidade.

Além disso, claro, a ideia é diminuir a separação com o Google, que já tem o Project Fi em operação, também com um número limitado de usuários do Nexus 6. O objetivo da gigante das buscas com isso é reduzir a interferência de operadoras de telefonia em seu gerenciamento do Android, reduzindo a quantidade de softwares e adaptações necessárias para que os celulares funcionem na rede.

Por outro lado, esse não é um problema com o iOS, uma plataforma que a Apple, desde o início, fez questão de manter isolada. Sendo assim, ficam as dúvidas sobre quais exatamente seriam os objetivos da empresa com seu sistema de telefonia, além, é claro, de aumentar o rol de vantagens de seus clientes e oferecer um serviço dedicado a eles. A empresa, claro, não se pronunciou sobre os supostos testes.

Fontes: Business Insider, The Verge