O que os CEOs da tecnologia pensam sobre a Era da Inteligência Artificial?

Por Redação | 03.06.2016 às 19:55

Temas sobre a Inteligência Artificial têm sido destaque entre as maiores companhias de tecnologia do mundo, e com certeza ouviremos falar muito no assunto ao longo dos próximos anos. Durante a Code Conference, CEOs de algumas das mais importantes empresas revelaram e reiteraram as suas expectativas e os seus esforços para a exploração da I.A.

Sundar Pichai, CEO do Google, afirmou que vê a Inteligência Artificial como uma grande oportunidade. É possível acompanhar alguns dos feitos da gigante da tecnologia, como por exemplo suas pesquisas mais recentes no projeto Magenta, que recentemente conseguiu desenvolver a primeira música 100% criada por I.A. De acordo com Pichai, o Google começou a aplicar a tecnologia através de "redes neurais profundas" há cerca de quatro anos, o que garante que a companhia esteja à frente de suas rivais, como Amazon, Apple e Microsoft no que se refere ao aprendizado de máquina.

O CEO da Amazon, Jeff Bezos, durante a sua fala previu um enorme impacto da I.A. na sociedade ao longo dos próximos 20 anos. A ambição do executivo é conseguir integrar a Inteligência Artificial em seus negócios. “Tem muita coisa por vir. Estamos vendo apenas a ponta do iceberg. Estamos começando uma era dourada, a ponto de tornar realidade o sonho de poder falar com máquinas de maneira natural”, afirmou Bezos. É difícil duvidar do CEO, que tem tornado realidade tantas coisas que há alguns anos serviam como elementos para livros e filmes de ficção científica.

Já Ginni Rometty, CEO da IBM, revelou que a companhia vem trabalhando com tecnologia artificial, que ela chama de "sistema cognitivo", desde 2005, quando a empresa começou a desenvolver o seu supercomputador Watson. A previsão de Rometty é de que nos próximos cinco anos a Inteligência Artificial terá impacto sobre todas as decisões tomadas, desde a área da saúde, passando pela educação e pelos serviços financeiros.

Apesar de tantas declarações interessantes, foi a de Elon Musk, CEO da Tesla, que mais chamou a atenção do público. Durante a sua apresentação, o executivo, que é conhecido por suas ideias mirabolantes, além de falar sobre a possibilidade de estarmos vivendo em uma simulação, afirmou que a Inteligência Artificial pode apresentar alguns riscos para a humanidade, já que existe a chance de que máquinas tão inteligentes sejam criadas ao ponto de as pessoas acabarem ficando subordinadas a elas.

Seja como for, o fato é que a indústria das pesquisas em Inteligência Artificial deverá crescer para US$ 70 bilhões em 2020, o que significa que veremos muitas novidades por aí.

Fonte: Slashdot