O projeto de moda do Google mostra que algoritmos não são tão bons nessa área

Por Redação | 06 de Setembro de 2016 às 17h40
photo_camera Project Muze Google

Sabemos que o Google é uma das empresas à frente de muitos projetos inovadores, muitos deles na área da inteligência artificial. Porém, nem sempre os algoritmos conseguem traduzir para uma linguagem mais humana — ou próxima da realidade — o que lhes foi pedido. A tentativa de unir tecnologia e moda pode ter sido uma dessas vezes em que os algoritmos falharam. Com o Project Muze, desenvolvido em parceria com a loja e-commerce Zalando, o Google tem a intenção de construir uma rede neural capaz desenvolver decisões criativas no mundo da moda para serem transformadas em roupas de verdade.

Redes neurais são algoritmos moldados com base no cérebro humano e são parte central do projeto, que está baseado na TensorFlow, uma plataforma open-source da própria empresa. Para treinar a máquina e fazê-la criar os "modelos", o Google mostrou cores, texturas e preferências de estilo de mais de 600 especialistas no ramo da moda, ensinando o Project Muze a linkar essas preferências e devolvê-las a pessoas com interesses parecidos. Outro parâmetro usado pela máquina é o Google Fashion Trends Report, que é um Google Trends de moda responsável por mostrar tendências de consumo — neste caso, no ramo da moda.

Look do Dia

Porém, as coisas podem ficar um pouco confusas aqui. O slogan do projeto é "Moda inspirada por você, desenhada pelo código" e o resultado dessa mistura pode ser bem inusitado. A página do projeto está aberta para qualquer usuário que quiser tentar criar uma roupa. Ele usa perguntas como estilo de música preferido, humor atual e outras inspirações para elaborar o vestuário que pode, nem sempre, ser o ideal.

O Google planeja apresentar o projeto no festival Bread&Butter, em Berlim, esta semana. Lá, apresentará três criações do projeto Muze inspirados em blogueiros de moda e que serão transformados em roupas reais.

Via TechCrunch