O método de identificação de músicas no Apple Music está mudando

Por Redação | 18 de Julho de 2016 às 19h59

Os dias de desordem e músicas sendo deletadas por conta dos algoritmos do Apple Music estão chegando ao fim. A Apple anunciou, nesta segunda-feira (18), que está começando a mudar a forma de identificação de músicas usada pelo serviço musical. Sai o atual método que utiliza tags, entra o acoustic fingerprinting, que utiliza a própria música para fazer o trabalho.

A ideia é acabar com a desorganização que motivou diversas críticas ao Apple Music desde seu lançamento. Como forma de disponibilizar as músicas do usuário em qualquer lugar e incentivá-lo a utilizar mais o serviço de streaming, a Maçã criou um sistema de identificação de faixas baixadas, que, então, passariam a fazer parte também da biblioteca online.

O problema é que, muitas vezes, essa ideia não dava muito certo. Músicas com tags bagunçadas não eram identificadas propriamente e acabavam deletadas ou substituídas, enquanto gravações ao vivo, por exemplo, acabavam confundidas com suas versões de estúdio. O sistema ainda tem problemas para reconhecer faixas copiadas de CDs, apagando arquivos ou deixando-os indisponíveis para serem ouvidos online.

Agora, em vez disso, a Apple passa a adotar um método que é capaz de identificar amostras de músicas para reconhecê-las. O acoustic fingerprinting independe da qualidade do arquivo, formato ou método de compressão utilizados e é capaz de diferenciar diferentes versões de uma mesma música. Essa tecnologia já é usada desde 2011 no iTunes Match, serviço que já conectava arquivos locais com a biblioteca da loja online, o que tornou a opção pelas tags ainda mais inexplicável.

Segundo a Maçã, a alteração vai valer para todos os usuários, com cerca de 1% a 2% deles sendo migrados para o novo método por dia, de forma a não estressar o sistema, até que todos já o estejam utilizando. Com isso, a utilização de tags para identificação deve ser abandonada de forma definitiva. As faixas que não estiverem disponíveis no acervo do Apple Music continuarão a ser hospedadas na conta do iCloud do usuário, também permanecendo online para serem ouvidas por streaming.

Fonte: Apple Insider

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.