Nvidia não está conseguindo repor os estoques das GTX 1070 e 1080 (rumor)

Por Redação | 28 de Junho de 2016 às 20h54
photo_camera http://images.nvidia.com/pascal/img/gtx1070/gallery/GTX1070_

As GPUs da Nvidia que utilizam a nova arquitetura Pascal começaram a ser vendidas no mês passado, mas desde então, parece que a empresa está tendo alguns problemas para repor os estoques de GTX 1070 e GTX 1080. Por enquanto, a Nvidia não emitiu nenhuma declaração oficial sobre o caso, mesmo assim, os compradores e a imprensa de tecnologia estão estranhando a dificuldade precoce de encontrar os novos modelos à venda no varejo.

Algumas especulações, revelam que a Nvidia estaria tendo alguns problemas inesperados no processo de fabricação dos chips no padrão de 16 nm. Outra possibilidade para a baixa no estoque seria a dificuldade da TSMC, fabricante responsável pelos chips e componentes, de manufaturar as peças utilizadas em ambas as placas.

Para evitar que as unidades acabem de vez, a Nvidia poderia estar reduzindo o número de produtos enviados para as lojas. Não dá para deixar de mencionar que a 'Taiwan Semiconductor Manufacturing Company Limited (TSMC) foi atingida recentemente por um terremoto, o que pode ser outra causa provável para o atraso na linha de montagem da nova linha de GPUs da companhia norte-americana.

Além disso, outro fato mais plausível também pode estar influenciando diretamente na disponibilidade das placas de vídeo. Tanto a GTX 1070 como a GTX 1080 já são conhecidas no mercado como "as GPUs que mais venderam unidades na história da Nvidia". Pode ser que a estratégia de fabricação e logística não estejam sendo boas o suficiente para suprir a demanda do varejo de hardware.

Aqui no Brasil ainda é relativamente fácil encontrar as novas placas de vídeo no mercado. Por aqui, o preço mais elevado acabou afastando mais compradores. A GTX 1070 está sendo vendida no varejo nacional por cerca de R$ 2,5 mil, podendo chegar ou passar dos R$ 3 mil dependendo do modelo escolhido. Já a GTX 1080 passa facilmente da casa dos R$ 4 mil.

Via Yibada

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.