Nokia confirma venda do HERE por R$ 10,5 bilhões

Por Redação | 03 de Agosto de 2015 às 09h27

O HERE, o sistema de mapas da Nokia, já tem um novo dono. A companhia finlandesa anunciou a venda da divisão de mapas para um grupo europeu de fabricantes de carros pelo valor de 2,8 bilhões de euros, ou seja, cerca de R$ 10,5 bilhões na cotação atual.

Com isso, o serviço passa a pertencer à Audi AG, BMW Group e à Daimler AG, proprietária da Mercedes, já a partir do ano que vem. As negociações sobre o assunto vinham sendo especuladas há algum tempo e a informação só foi confirmada no início desta semana. Segundo o TechCrunch, a previsão é que a transação seja finalizada no início do ano que vem.

Só que isso não significa que as novas donas vão esperar até o primeiro trimestre de 2016 para pensar no que fazer com seu novo produto. Mesmo antes da compra ser concluída, as marcas vão trabalhar em modos de aproveitar o que o HERE tem a oferecer, sobretudo em formas de trazer um sistema de mapas inteligente aos seus automóveis. A principal aposta é usar a novidade na criação de carros sem motoristas, usando o novo serviço para ajudar os veículos a recalcularem rotas para fugir de um congestionamento ou acidente.

Tanto que esse foi um dos pontos de destaque presente na nota revelada nesta segunda-feira (03) pelas montadoras europeias após o anúncio da compra. Segundo o grupo, o HERE será utilizado exatamente para lançar as bases da próxima geração de serviços baseados em localização e mobilidade, com destaque principalmente à segurança e à vindoura geração de automóveis autônomos.

Além disso, o jornal português Público relata que as três companhias que se uniram para a aquisição do HERE vão dividir igualmente suas ações, de modo que não haja um sócio majoritário. Já o Wall Street Journal alega que o grupo está cogitando convidar outras fabricantes para entrarem no negócio, embora isso ainda não tenha sido confirmado.

Por outro lado, muita coisa ainda segue incerta. Uma das maiores dúvidas está no destino dos mais de 6,4 mil funcionários da Nokia diretamente ligados ao serviço de localização. Segundo alguns rumores anteriores, esse número considerável de empregados em um único departamento teria sido uma das razões pelas quais a companhia finlandesa estaria interessada em vender a divisão. De acordo com o último relatório fiscal, o quadro de funcionários teria consumido cerca de um décimo das receitas da Nokia.

Ainda assim, isso parece não ser um problema para o novo trio de proprietários, que segue animado com a aquisição. E a razão para isso é simples: as patentes, banco de dados e atributos de localização do HERE fazem com que ele seja um dos maiores e mais valiosos sistemas de mapeamento presente no mercado e, para a indústria automobilística e suas pretensões futuras, isso é providencial.

Via: Nokia, TechCrunch, Público, Wall Street Journal

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!